Campo

Foto: Divulgação

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Tocantins (Faet) assinou nesta quarta-feira, 27 um Acordo de Cooperação com duas importantes empresas, a Semear Edeia Ltda, e a Sellar (Laboratório de Análise Agrícola do Tocantins) Ltda. As duas empresas permitem alguns descontos especiais para os produtores rurais que fazem parte do Clube de Benefícios CNA Card, o Cartão do Produtor, concedido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil.  

A empresa Semear, oferece desconto de 7,5% nos seguintes serviços: Agricultura de Precisão (Fertilidade do Solo), Agricultura de precisão (Nematóides) e Agricultura de Precisão (Compactação do Solo) já a Sellar (Laboratório de Análise Agrícolas), oferece um desconto de 10 % em todas as análises realizadas no Laboratório Sellar. 

Esses benefícios concedidos aos produtores rurais titulares, serão disponibilizados para consultas no site eletrônico www.cnacard.com.br.

Para o presidente da Faet, Edmar Corrêa Oliveira, este convênio abre a possibilidade para os produtores rurais do Tocantins, que já aderiram ao Cartão do Produtor, de adquirirem produtos e serviços com descontos acima do praticado no mercado. “O CNA Card é uma ferramenta de fortalecimento dos negócios em benefício do produtor rural destacou Edmar, relembrando que em março deste ano a Faettambém já havia assinado um convênio com a Marca Mitsubishi Motors que permite a aquisição de veículos novos com 5% de desconto aos produtores. 

O Cartão

O CNA Card facilita a vida do produtor rural, permitindo solicitar e imprimir Guias de Trânsito Animal (GTA), bem como pagar as respectivas taxas, com maior conforto e agilidade, além de gerar benefícios e agregar novas tecnologias ao dia a dia do produtor.Com o cartão, o produtor pode economizar tempo e dinheiro; ganhar descontos através do Clube de Benefícios; solicitar impressão da GTA aos órgãos executores de Sanidade Agropecuária; pagar tarifas de forma facilitada; melhorar a gestão da propriedade e integrar novas tecnologias, além de permitir que o produtor rural possa emitir a Nota Fiscal do Produtor (NFP) sem precisar se deslocar aos órgãos públicos. (Ascom Faet/Senar)

Por: Redação

Tags: Edmar Corrêa Oliveira, Senar, faet