Campo

Foto: Divulgação

O Brasil atualmente é o terceiro maior produtor de frutas do mundo e o Tocantins se destaca cada vez mais neste cenário devido às condições favoráveis de clima e solo, que possibilitam uma produção de frutas com sabor adocicado e que agrada consumidores daqui e de outros estados. Por estes motivos, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seagro), apoia e desenvolve ações para fomentar este tipo de produção que nesta gestão teve um aumento de 63,52%, segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em 2010, a produção de frutas foi de 170 mil toneladas, enquanto que em 2013 este número saltou para 278 mil toneladas, com destaque para a produção de abacaxi, banana e melancia. 

O engenheiro agrônomo da Seagro, Anderson Pereira, explica que os dados de produção de 2014 ainda não foram fechados pelo IBGE, mas a expectativa é superar os números de 2013 e explica que além da importância econômica, a fruticultura também é considerável no âmbito social. “A fruticultura tem a capacidade de empregar grande quantidade de mão-de-obra. Enquanto que a produção de grãos gera 0,2 empregos por hectare, a fruticultura pode gerar de dois a cinco empregos por hectare”, explicou. 

De acordo com o secretário executivo da pasta, Ruiter Padua,em 2014, foram realizadas mais de dez ações técnicas para fomentar a produção de frutas no Estado. “Realizamos dias de campo com abordagem na produção integrada, dias de fruticultura, visitas técnicas, além de monitoramento de pragas e doenças, realizado mensalmente em diversas lavouras produtoras de abacaxi e banana. O Governo do Estado também realizou a entrega da Packing House - Casa de Classificação e Embalagem de Abacaxi - no município de Miracema do Tocantins, às margens da TO-342” acrescentou o secretário.

Ainda de acordo com Padua, o Tocantins tem mais de 3,5 milhões de hectares disponíveis para produção agrícola por meio da irrigação. Para a produção de frutas são destacados três projetos hidroagrícolas: São João, Manuel Alves, e Gurita. “A produção de frutas é uma forma de desenvolver social e economicamente as regiões impactadas pelos projetos, o que gera mais qualidade de vida para a nossa população”, ressalta.

“O projeto Manoel Alves cresceu muito nos últimos dois anos, com a organização dos produtores e o apoio do governo conseguimos gerar qualidade de vida para as pessoas com a oferta de frutas frescas e mais baratas”, comentou a presidente da Associação de Produtores do Projeto, Marilise Gaspar.

Projetos

O projeto Manuel Alves localizado no sudeste do Estado é um dos maiores do Brasil, com área de cinco mil hectares e possibilidade de expandir para 15 mil hectares. É divido em 199 lotes para pequenos produtores e 14 industriais. A água vem da barragem formada com o rio de mesmo nome. Destinado principalmente à exploração da agricultura irrigada, com destaque para a produção de abacaxi, banana, coco, mamão, maracujá e melancia, o projeto utiliza os sistemas de microaspersão, gotejamento e aspersão convencional. Em 2010, foram produzidas 2.250 toneladas de frutas em 2014 este número saltou para 7.200 toneladas, um acréscimo de 220%.

O projeto São João também apresentou dados de crescimento. Situado à margem direita do reservatório da Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães na região central do Estado, está dividido em 366 lotes. Em 2014, a área plantada foi de aproximadamente 329 há, enquanto que em 2010 era de 165 ha. O projeto tem como foco a produção de banana, maracujá, goiaba, melancia e coco, por meio de métodos modernos de irrigação como o gotejamento e microaspersão.

Já o Projeto Gurita, o menor deles, mas não menos importante, está localizado no município de Itapiratins, a 255 km de Palmas. Tem uma área de 204,08ha divididos em 11 lotes e exibe a implantação de novas tecnologias e planejamentos voltados principalmente para a produção frutífera na região Centro Norte do Estado, por meio da irrigação por gotejamento subterrâneo. Este ano, já foram realizados testes para a produção de uva na região.

Frutas

As principais culturas produzidas no Estado são abacaxi, banana, melancia, caju, melão, limão, coco, manga, sendo as três primeiras as principais.O Tocantins é um dos maiores produtores brasileiros de abacaxi. Para cada hectare plantado, 23 mil frutos são colhidos. De acordo com dados da Diretoria de Fomento a Produção Agropecuária, a expectativa para 2014 é fechar com a colheita de mais de 90 mil toneladas do fruto.

Ainda de acordo com dados do IBGE, a cultura da banana tocantinense ocupou uma área de 3.673 hectares em 2013, totalizando 23.274 toneladas produzidas. Parte da produção abastece mercados vizinhos, como Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal. Em junho deste ano, aconteceu o primeiro embarque experimental de banana nanica para a Argentina, totalizando 30 toneladas exportadas. 

No Estado, a produção de melancia é favorecida na região de várzeas devido ao sistema de subirrigação, que dificulta o aparecimento de doenças. Em 2013, foram colhidas mais de 199 mil toneladas da fruta. (Ascom Seagro)