Estado

Foto: Divulgação

Em nota o governo do Estado  se pronunciou sobre a Operação Pronto Socorro que resultou em seis mandados de prisão envolvendo inclusive a ex-secretária da pasta, Vanda Paiva. “O governo do Estado informa que colabora com o Ministério Público Federal e está à disposição para fornecimento de documentação e dados referentes aos processos alvos de apuração”, frisou.

Segundo o governo, o governador Sandoval Cardoso, ao tomar conhecimento da ação da Polícia Federal, nesta manhã, determinou a abertura de sindicância e processos administrativos para apurar os fatos e eventuais responsabilidades.

“O governador fez questão de afirmar que, apesar de aguardar o final do inquérito, não compactua com qualquer irregularidade que possa ter sido cometida e garante que dará total lisura e transparência ao caso”, informou a nota do governo.

A Operação investiga fraude em licitação da compra de materiais para os Hospitais.

O atual secretário executivo da Sesau, José Gastão Almada Never e outros quatro envolvidos também são acusados de direcionamento de licitação e desvio/apropriação de recursos públicos federais.