Estado

Foto: Divulgação

A Polícia Federal em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), deflagrou na manhã desta terça-feira,9, a Operação Pronto Socorro com o objetivo de reprimir os crimes de fraude à licitação e desvio de recursos públicos no âmbito da Secretaria de Saúde do Estado do Tocantins – SESAU/TO.

As evidências indicam que servidores da área da saúde se associaram criminosamente para fraudar licitação, favorecendo a empresa contratada com prejuízo ao erário por meio de aquisição de materiais hospitalares inservíveis.

Estão sendo cumpridos 06 Mandados de Prisão Preventiva e 10 Mandados de Busca e Apreensão expedidos pelo Juízo da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado do Tocantins em desfavor de servidores públicos e de um empresário. Participam da operação 43 policiais federais.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de fraude a licitação, associação criminosa e peculato, cujas penas somadas, caso condenados, podem chegar a 19 anos de reclusão.As informações são da Polícia Federal.

Por: Redação

Tags: Operação Pronto Socorro