Estado

Foto: Josy Carla/Secom

A Comissão formada pelo governo do Estado apresentou nesta quarta-feira, 7, em reunião com representantes de sindicatos dos servidores públicos estaduais, medidas para pagar a folha do mês de dezembro. A divisão do pagamento em quatro parcelas já não está mais sendo usada como referência.

 De acordo com o procurador geral do Estado, Sérgio do Valle, o governo está adotando medidas para agilizar o pagamento. "Não estamos mais trabalhando com o parcelamento de quatro meses, estamos buscando outras alternativas, como a antecipação de verbas; se isso acontecer, o pagamento vai ser feito na sequência", apontou ele ao ressaltar o desejo de o Estado encontrar uma alternativa imediata para garantir o pagamento da folha.

O pagamento da dívida, que deixou de ser feito pela administração anterior, de acordo com o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Afonso Teixeira, está sendo impedido pela situação em que a máquina pública se encontra. "Buscamos o Aro [Adiantamento de Receita Orçamentária], mas para isso é necessário que a Secretaria do Tesouro Nacional publique o valor disponível para o Estado e que o Ministério da Fazenda autorize a antecipação", apontou.

Por outro lado, Teixeira destacou ainda que o atual governo herdou um Estado em péssimas condições financeiras e problemas graves que impedem a agilização do processo. "O Estado não está com o CRP [Certificado de Regularidade Previdenciária] em dia por conta de dívidas do governo anterior e possui multas em aberto, também por falta de pagamentos". O novo comando do Igeprev [Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins], conforme o secretário, já está trabalhando para regularizar o certificado. Segundo ele, ao todo estão sendo previstos nove cenários para regularizar a situação com os servidores, que serão apresentados ao governador.

Participaram da reunião cerca de 15 representantes dos sindicatos, entre eles Carlos Campos, presidente do Sindicato de Auditores Fiscais. Segundo ele, a reunião foi importante para mostrar como o Estado está trabalhando na resolução da questão. “Essa não foi uma reunião para apresentar uma data para o pagamento, mas para mostrar como estão sendo realizados os trabalhos que resultarão no pagamento da folha”, apontou.

Para manter o diálogo com os sindicatos, o Governo do Estado marcou reunião para a próxima sexta-feira, dia, 09. Nela será repassado aos sindicatos as informações sobre o andamento dos esforços da atual gestão para encontrar uma solução possível para a quitação da folha de dezembro. "Se antes desse prazo já tivermos uma resposta para os servidores vamos imediatamente comunicá-los”, disse.