Estado

Foto: Aldemar Ribeiro

Com o objetivo de facilitar a vida dos empresários tocantinenses, o Governo do Estado, por meio da Junta Comercial do Tocantins (Jucetins), vem buscando caminhos para acelerar a implantação da Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) no Tocantins. Para isso, o presidente da Jucetins, Carlos Alberto Dias de Moraes, e o vice-presidente do órgão, Lázaro Quirino, estiveram reunidos na tarde desta segunda-feira, 19, com representantes do Conselho Regional de Contabilidade (CRC) e do Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Tocantins (Sescap).

Segundo Moraes, a reunião teve como objetivo mostrar o interesse da Junta em realizar a efetivação da Redesim para aprimorar o processo de registro de empresas. “Essa é a primeira reunião que estamos fazendo com este objetivo. Depois vamos nos reunir com os prefeitos para mostrar a importância do funcionamento da Redesim. Se facilitarmos o processo de registro, mais empresários vão sair da informalidade e os municípios e o Estado ganham com isso”, explicou.

Alinhar o pensamento entre Sindicato e Junta é fator primordial para que a Redesim passe a atuar de forma eficaz, de acordo com o presidente do Sescap, Ademar Andrade, que destacou a importância do trabalho desenvolvido pela Jucetins.

O presidente do CRC no Tocantins, Célio Costa, reforçou que o contador é o elo entre empresas e Junta Comercial e enfatizou o propósito da entidade de fortalecer a Rede. “Aproveitamos o momento e estamos colocando à disposição a estrutura do Conselho para aperfeiçoar a Redesim”, garantiu.

Sobre a Redesim

A Redesim começou a ser implantada em maio de 2013 e, com a primeira etapa concluída em Araguaína e Gurupi, já facilita o dia-a-dia dos empresários com a redução da burocracia. A implantação da Redesim é direcionada a criar um ambiente favorável para criação e desenvolvimento de negócios.

Neste sentido, serviços como consultas de nome e de endereço, poderão ser realizados através da internet, reduzindo custos para os comerciantes. (Secom-TO)