Estado

Foto: Fernando Alves

O Governo do Estado investe em projetos para fomentar a economia solidária, que é definida como um conjunto de atividades econômicas de produção, distribuição, consumo, poupança e crédito, organizado sob a forma de autogestão, sendo uma nova lógica de desenvolvimento sustentável com geração de trabalho e distribuição de renda. Pensando nisso, o Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual do Trabalho e Assistência Social (Setas), está desenvolvendo o Projeto Lixo e Cidadania.

Segundo a gerente de Inclusão Produtiva da Setas, Mara Noleto Dorta, o Projeto Lixo e Cidadania tem a finalidade de fomentar empreendimentos solidários constituídos por catadores de materiais reutilizáveis atuando em todo o Estado. Para realização do projeto serão investidos R$ 5.264.760,00, o Lixo e Cidadania prevê a realização de diagnóstico e capacitação, além da constituição, revitalização, encubação e aparelhamento de 16 empreendimentos, também haverá campanha educativa relacionada ao tema lixo e cidadania.

Mara conta que está sendo feito diagnóstico de empreendimentos, com esse material pronto será realizada capacitação técnica e de gestão aos empreendimentos econômicos coletivos e solidários já existentes. Serão disponibilizados meios técnicos e financeiros para fomentar a organização e formalização de novos por meio de formação, assessoria técnica e estruturação de unidades de coleta, triagem, processamento e comercialização de resíduos sólidos. Dois mil trabalhadores participarão do projeto.

Economia solidária

A economia solidária vem se apresentando como inovadora alternativa de geração de trabalho e renda e uma resposta a favor da inclusão social. Compreende uma diversidade de práticas econômicas e sociais organizadas sob a forma de cooperativas, associações, clubes de troca, empresas autogestionárias, redes de cooperação, entre outras, que realizam atividades de produção de bens, prestação de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio justo e consumo solidário. (Secom-TO)