Campo

Foto: Divulgação O Porto de Itaqui, o 5º maior do País, é o porto público que mais cresceu nos últimos anos O Porto de Itaqui, o 5º maior do País, é o porto público que mais cresceu nos últimos anos
  •  O Governo do Maranhão está presente na Agrotins 2015 para divulgar o Porto de Itaqui
  •  Para o subsecretário Hermes Azevedo, o Porto de Itaqui representa economia para o produtor tocantinense

O Governo do Maranhão está presente na 15ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins Brasil 2015) para divulgar o Porto de Itaqui, o 5º maior do País, instalado naquele Estado. Este, aliás, é o porto público que mais cresceu nos últimos anos e conta com a estrutura especializada do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram), que atende principalmente a produção das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

De acordo com o presidente da Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), Ted Lago, o grande diferencial do terminal é a logística que alia a Ferrovia Norte-Sul, o transporte ferroviário e a estrutura de armazéns. “A capacidade de armazenagem estática geral no porto é de até 500 toneladas. Isso quer dizer que, ao ano, podemos movimentar 5 milhões de toneladas. Mas, a nossa expectativa é que chegue a 10 milhões em 2017”, explicou.

Ainda de acordo com Ted Lago, a utilização do Porto de Itaqui reduz os custos operacionais e proporciona o crescimento regional. “O Porto de Itaqui tem inúmeras vantagens para o Estado do Tocantins, pois os custos com o frete são 35% mais baratos em comparação àqueles para o Porto de Santos, além de reduzir em até 12% o tempo de deslocamento”, apontou.

Para o produtor tocantinense, a exportação via Porto de Itaqui resulta, segundo Ted Lago, em outro benefício que agrega mais valor: o prazo de entrega, uma vez que a estrutura permite até sete dias mais rapidez que o Porto de Santos em exportações para Europa.

Para o subsecretário de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Hermes Azevedo, o Porto de Itaqui representa sim essa economia para o produtor tocantinense. “Com o frete mais barato, o produtor tem mais condições de investir na produção, o que gera mais empregos para a nossa região”, argumentou.

Dados

Em 2014, do total de soja exportada pelo Porto de Itaqui, 28% foi originária do Tocantins. As exportações de milho representaram 12% da demanda portuária.

Feira

Com o tema “Cadeia produtiva de grãos”, a Agrotins Brasil 2015 busca fomentar o agronegócio com a transferência de tecnologias, por meio de palestras, cursos, dinâmicas de máquinas e vitrines tecnológicas. O evento é uma realização do Governo do Tocantins, através da Secretaria de Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e suas vinculadas Instituto de Desenvolvimento Rural (Ruraltins) e Agência de Defesa Agropecuária (Adapec). Saiba mais sobre as atrações e novidades no site da Agrotins no endereço eletrônico www.agrotins.to.gov.br. A feira acontece no Centro Agrotecnológico de Palmas, saída para o município de Porto Nacional e segue até sábado, dia 9.

Por: Redação

Tags: Agrotins 2015, Porto de Itaqui, Ted Lago, campo