Saúde

Foto: John Souza

O encoleiramento e teste de calazar estão sendo realizados no Setor Bela Vista, até às 16 horas desta sexta-feira 07. A expectativa do Centro de Controle de Zoonozes em Gurupi é que mais de 400 animais recebam o acessório e façam a coleta de sangue.

Segundo o Coordenador do CCZ, Henrique de Alencar, até o próximo dia 20, o serviço também será feito em mais cinco bairros de Gurupi. “O que é fundamental neste trabalho é que nossa equipe também leva toda a estrutura para os setores, o que causa um impacto positivo ainda maior”, disse o coordenador.

Encoleiramento e testes de calazar

De janeiro a agosto de 2015, já foram mais de 10 mil cães que receberam o encoleiramento, todos eles fizeram o teste de calazar.  “Por causa das ações intensivas, o número de animais com a doença só tem diminuído. Vendo os dados de 2015 a gente percebe a evolução que tivemos”, afirmou o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses, Henrique Alencar.

Livres da doença

O estudante Lucas Henrique de 13 anos,ficou sabendo da ação no bairro dele nesta sexta-feira e foi logo cedo levou os três cachorros que ele tem, para receber a coleira e realizar a coleta de sangue. “Quem ama cuida, por isso que não descuido da saúde dos meus animais”, disse o estudante, feliz com o trabalho realizado pelo CCZ.

Com a comerciante Queila Borges não foi diferente, segunda ela,  o CCZ nos bairros facilita a vida da comunidade, que em muitos casos não tem condições de ir até o Centro de Controle de Zoonoses. “Minha cachorrinha Luma de apenas cinco meses está livre do calazar, isso me deixa muito traquila e satisfeita”, disse a comerciante.

Calazar em Humanos

Segundo dados do CCZ, em 2014 foram registrados 21 pessoas suspeitas de calazar, apenas seis casos foram confirmados. Em 2015 o número caiu, foram apenas seis suspeitas e nenhum deles confirmados.

Ação na zona rural

A Partir do mês de setembro, as ações de combate, serão realizadas na zona rural. A meta é atingir mais de 2000 animais.

Castração

Até o fim do mês de agosto, o CCZ vai retomar os serviços de castração em cães e gatos.  A prioridade na primeira fase será para animais de rua e  que depois de feito os procedimentos, ficarão a disposição para doação. Na segunda fase o serviço beneficiara pessoas cadastradas como baixa renda. O objetivo do trabalho é diminuir o número de cães e gatos, além de evitar doenças.

O que causa o calazar

O calazar é causado por picadas do mosquito-palha phlebotomina, vetor que transmite o parasite leishmania. Os mosquitos se alimentam de sangue de animais e de humanos para desenvolver seus ovos. Se o sangue contendo parasitas leishmania for sugado de um animal ou de um humano, a próxima pessoa que for picada também será infectada e desenvolverá a leishmaniose.

Meses após a infecção inicial, a doença pode evoluir para uma forma mais grave, chamada leishmaniose visceral ou calazar.

Sintomas do  Calazar 

Inicialmente, parasitas leishmania causam feridas no local da picada do mosquito-palha. Se a doença progredir, ela ataca o sistema imunológico. O calazar se manifesta de dois a oito meses após a infecção com sintomas mais generalizados, incluindo febre prolongada e fraqueza.