Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

Aproximadamente 100 aprovados no concurso da Defesa Social realizaram uma manifestação em frente a Secretaria da pasta na manhã desta quarta-feira, 26 de agosto. Vestidos de preto e com nariz vermelho simbolizando "palhaços", os aprovados seguravam faixas solicitando o curso de formação que é a última etapa do certame. 

O concurso da Defesa Social sofre problemas desde dezembro do ano passado, quando foi a aplicação da prova. O presidente da Comissão dos Candidatos do Concurso da Defesa Social, Abraão Rezende Valença, já afirmou em entrevista ao Conexão Tocantins que o impasse no certame é político. 

O dia 26 foi o escolhido para a mobilização tendo em vista que encerrou-se no dia 18 de agosto, o prazo dado a Secretaria de Defesa Social e a Secretaria Estadual da Administração pela Defensoria Pública representada pelo Núcleo de Ações Coletivas para esclarecimentos quantos aos motivos da suspensão do Curso de Formação.

Defesa Social 

Em nota, o Governo do Estado através da Secretaria Defesa Social (Sedeps), informou considerar que as manifestações pacíficas fazem parte da democracia. É reiterado que o curso de formação só será realizado em 2016. "Para isso, será necessário fazer a devida previsão orçamentária e financeira, de maneira legal, sem contrariar ou anular o direito garantido aos candidatos", informa a Defesa Social. 

De acordo com a Secretaria, o Governo do Estado compreende que a demanda de conclusão do concurso é importante, não somente para os candidatos, mas para o Tocantins, mas que é preciso ter a responsabilidade legal e, acima de tudo, preparo financeiro para pagar sua realização. "O que hoje não é possível garantir tendo em vista a situação financeira precária em que se encontra o Estado", informou. 

Entenda 

Cerca de 42 mil candidatos se inscreveram para o concurso público da Secretaria de Defesa Social, e foi colocado em disputa o preenchimento de aproximadamente 1.250 vagas. Porém, os aprovados estão se sentindo “frustrados”, pois desde a aplicação da prova, em dezembro de 2014, diversos problemas têm ocorrido no certame, como pagamento para a banca contratada e suspensão do concurso e retomada, dentre outros. O último fato que gerou “frustração” foi à manifestação do Governo do Tocantins de que o curso de formação, última etapa do certame, serárealizado apenas em 2016 devido à falta de orçamento financeiro.