Esporte

Foto: Leonardo Fabri

Palmas recebeu o Jungle Fight 81 de braços abertos na noite desse sábado (12). Foi incrível a receptividade que o maior evento de MMA da América Latina teve no Estado do Tocantins. Com o card recheado de atletas locais, o público lotou o ginásio Ayrton Senna para acompanhar os combates. E quem esteve por lá, não se arrependeu. Foram 18 lutas que fizeram jus à edição comemorativa de doze anos da companhia.

A principal atração da noite foi o palmense Maike Linhares, que não decepcionou. A disputa do cinturão peso-galo (61kg) começou com as estratégias bem definidas na Arena Jungle. Enquanto o amazonense Rodrigo Praia buscava o centro do cage e a trocação franca, Maike tentava as investidas no solo. E parece que a opção do atleta da casa foi bem estudada. Para delírio da galera, aos 3 minutos e 24 segundos do segundo round, Maike aplicou o triângulo de mão que forçou Praia a desistir. O ginásio inteiro veio abaixo. Fim de papo, festa e lágrimas do novo campeão, que agradeceu o apoio da torcida. “Muito satisfeito em trazer esse cinturão para Palmas, Tocantins. Vou me preparar cada vez mais para manter o título aqui. O apoio da torcida, amigos e familiares, junto com toda essa energia do ginásio lotado fizeram a diferença”, comemorou o atleta que segue invicto, agora com 8 vitórias no MMA.

Paulinho Capoeira vence Nildo Katchau e vai lutar pelo cinturão dos moscas

O co-evento principal brindou a torcida com uma batalha de altíssimo nível. De um lado, o antigo campeão dos moscas, Nildo Katchau, do Pará. Do outro, o experiente Paulinho Capoeira, natural de Manaus. Com dois atletas leves e esbanjando técnica, a expectativa era de luta agitada, trocação e movimentação a todo momento. E não foi diferente. O equilíbrio marcou os três rounds e a decisão foi para os juízes laterais, que deram a vitória dividida para Capoeira. Como o presidente Wallid Ismail já havia garantido, o manauara será o próximo desafiante do atual campeão Bruno Menezes. O confronto promete!

Martin Bravo conquista segunda vitória mexicana da noite

O segundo confronto Brasil x México na Arena Jungle teve os dois primeiros rounds com muita trocação e movimentação no solo. Invicto, o mexicano se mostrou um atleta completo e muito bem treinado. Pior para o Brasil. Ao final do terceiro assalto, os juízes laterais deram mais uma vitória para o México.

Polyana Mota não toma conhecimento de Karoline Telles

Antes do segundo combate feminino do Jungle Fight 81, muitos se perguntavam como Polyana Mota seria capaz de derrotar sua adversária. Delicada e com jeitinho de menina, a atleta do Pará mostrou que sim, as aparências enganam e partiu com sangue nos olhos para cima de Karoline Teles, atleta da casa que tinha a torcida ao seu lado. Tanto em pé quanto no chão, Polyana levou vantagem e conseguiu o mata-leão com apenas 2 minutos e 24 segundos do primeiro round. Incrível o desempenho da paraense que alcançou a bela marca de 9 vitórias e apenas uma derrota na carreira.

Avassalador, Rander Junio precisa de pouco mais de um minuto para nocautear Jessé Mello

Natural de Paracatu, Minas Gerais, Rander Júnio não deu chances para o porto alegrense Jessé Mello. Com pouco mais de um minuto do primeiro round, Rander encaixou uma sequência de cruzados que obrigou o árbitro a interromper o combate. Brilhante atuação do mineiro que chegou a sua oitava vitória contra apenas uma derrota no MMA.

Nelson Tampinha apaga no cage e vitória vai para o México.

O primeiro combate internacional da noite foi a disputa entre José Alday, do México, e o atleta de Palmas, Nelson Tampinha. Ovacionado por todo o ginásio, Tampinha mostrou disposição na Arena Jungle. Com muita trocação, o primeiro round foi equilibrado, porém, para a infelicidade do público presente, o mexicano, com melhor desenvoltura no chão, conseguiu a vitória após Tampinha apagar na Arena por alguns segundos.

Após linda cotovelada giratória, Toninho Marajó vence Josimar Ninja

Logo no princípio do combate válido pelos penas, o paraense Toninho Marajó mostrou a que veio e abriu o supercílio de Josimar. Após atendimento do Dr. Gustavo, médico do evento, Josimar voltou ao combate, mas por pouco tempo. Uma linda cotovelada giratória de Toninho levou Josimar à lona. Já com o adversário no chão, ainda deu tempo do atleta do Pará encaixar duros golpes antes da interrupção da arbitragem. Belíssima atuação de Toninho.

Michel Sassarito não dá chances e nocauteia Lúcio Curado no segundo round

Com apoio da torcida palmense, Lúcio Curado começou no prejuízo: um duro direto de Sassarito tirou sangue do nariz do atleta, que respondeu conseguindo o knockdown ainda no primeiro e agitado round. Em vantagem, Sassarito aproveitou-se da maior envergadura e conseguiu o nocaute após encontrar com violência a linha de cintura de Lúcio. Bela performance do grandalhão Michel Sassarito.

Denes Carvalho consegue linda joelhada e médico interrompe o combate

No primeiro confronto do card principal, Rayner Silva, que já ostentou o posto de campeão dos moscas do Jungle Fight, subiu na Arena Jungle para tentar recuperar seu prestígio após um difícil período de batalhas contra lesões. Natural de Manaus, Rayner começou em ritmo alucinante e mostrou talento para a trocação. Denes Carvalho, seu adversário, pouco pôde fazer no primeiro round. Porém, uma duríssima joelhada de Denes logo no início do segundo assalto abriu um corte profundo na testa de Rayner, obrigando o árbitro a interromper o combate. Mesmo com pedidos do antigo campeão para voltar, o médico do evento preferiu encerrar a disputa. Bela reviravolta do invicto Denes, que conquistou sua terceira vitória na carreira.

Resultados do Jungle Fight 81 :

Maike Linhares finalizou Rodrigo Praia com triângulo de mão aos 3m24s do 2R

Paulo Capoeira venceu Nildo Katchau por decisão dividida 30-27 29-28 28-30

Martin Bravo venceu por decisão unânime 30-27 29-28 29-28Polyana Mota finalizou Karoline Teles com mata-leão aos 2m24s do 1R

Rander Júnio nocauteou Jessé Mello com 1m29s do 1R

Jose Alday venceu Nelson Tampinha por nocaute técnico aos 3m46s

Toninho Marajó venceu Josimar Ninja por nocaute técnico aos 3m53s do 1R

Michel Sassarito nocauteou Lúcio Curado aos 2m26s do 2R

Card Social:

Denes Carvalho venceu Rayner Silva por interrupção médica aos 23s do 2R

Deroci Barbosa finalizou Carlos Almeida com triângulo de mão aos 2m36s do 1R

Herbeth Souza finalizou Delberth Lamarck com mata-leão com 1m44s do 1R

Herrison Sales finalizou Edmarom Santos com armlock aos 2m27s do 1R

Kelles Fúria venceu por nocaute técnico aos 2m25s do 1R

Carlos Soares venceu Paulo Irmão por nocaute técnico aos 4m51 do 2R

Elias Índio venceu Joanio Radar com decisão unânime triplo 29-28

Mayra Cantuária finalizou Fabiana Barrenquevitz com armlock com 1m52s do 2R

Diogo Teles venceu Diego Magalhães por nocaute técnico aos 4m 38s do 3R

Daniel Barbosa nocauteou Hugo Tavares aos 3m12s do 1R

Por: Redação

Tags: Esporte, Jungle Fight, MMA, Maike Linhares