Estado

Foto: Divulgação

Representantes de empresas do ramo de software reuniram-se, no Palácio Araguaia, nesta última quarta-feira, 7, com a vice-governadora do Tocantins, Claudia Lelis. Os empresários fazem parte do Programa Empreender com um Núcleo chamado Software Tocantins e que reúne cerca de 23 empresas. O Empreender é uma iniciativa da Federação das Associações Comerciais e Industriais do Estado do Tocantins (Faciet), da Associação Comercial e Industrial de Palmas (Acipa) e do Sebrae.

Na oportunidade, foram apresentados alguns anseios do grupo à vice-governadora, dentre eles: criar no Tocantins um Pólo Tecnológico; incentivar a parceria e aproximação do Grupo com o Fisco Estadual; aumentar o mercado de software tanto no Estado do Tocantins como em outros Estados; melhorar o desempenho da fiscalização da Secretaria da Fazenda e consequentemente o aumento da arrecadação do Estado.

Além disso, as empresas ofereceram ao Governo apoio institucional junto a Secretaria de Fazenda para criação de um mecanismo constante de troca de experiências e aprendizagem; apoio junto a Assembleia Legislativa visando rever pontos da legislação que podem ser melhorados; apoio institucional junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e efetivação nos mecanismos de controle e arrecadação.

A vice-governadora do Estado, Claudia Lélis, se comprometeu em agendar uma próxima reunião com o Secretário da Fazenda e acredita que será um grande avanço para o Estado essa parceria com as empresas. “É um bolo que tem que ser feito em várias mãos, de quem paga corretamente hoje e se cobrar também de quem não está pagando corretamente. Claro que devido à proporção de cada empresa, o que o Governador mais quer é que as empresas cresçam, ganhem mais e aumentem a receita do Estado”, disse.

Para o presidente da Acipa, Fabiano do Vale, o intuito não é prejudicar quem é pequeno, mas que todas as empresas possam recolher certo. “O grupo de empresários quer ajudar a oferecer às empresas um sistema mais em conta para que ele possa saber o que irá recolher no mês de forma legal”, reforçou.

Para o empresário Osias Almeida, que faz parte do grupo, a reunião foi positiva por conseguir ter o interesse do governo no apoio com as empresas de software. “Queremos tornar um mercado mais propicio ao nosso objetivo que é informatizar as empresas do Estado e fazer com que elas trabalhem adequadamente com as informações que precisam prestar e ao mesmo tempo faça com que essa informação chegue até ao Governo para que ele consiga ter o controle da arrecadação e que ele consiga cumprir com as leis que alguns cumprem apenas”, disse.

As empresas de Software atendem 139 municípios do Tocantins e 19 Estados Brasileiros, juntos atendem mais de 8.000 empresas.