Estado

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff estará hoje, 23, em Palmas, para a abertura dos primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. A cerimônia está marcada para ter início às 17 horas na Arena Green, dentro da Vila Indígena, localizada ao lado do Estádio Nilton Santos, na Avenida Theotônio Segurado. A entrada na arena será restrita a apenas cinco mil convidados.

Diante da presença da presidente um esquema de segurança especial está sendo montado e vai envolver todas as polícias - civil, militar e federal - além, de outros órgãos de segurança. Até o esquadrão antibombas já estava em Palmas ontem para dar apoio no evento. O esquema, que está sob a coordenação do Exército brasileiro, não foi divulgado pelos órgãos por ser sigiloso. 

Durante os jogos, as forças de segurança devem atuar em conjunto para tornar o evento o mais tranquilo possível. Estarão envolvidos no esquema a Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), Polícia Civil e Militar, Polícia Federal e Rodoviária Federal e equipes especiais da Secretaria Nacional de Segurança.

Para a atuação destas forças foi montado um Centro Integrado de Comando e Controle na área dos jogos, e mais dois centros móveis, sendo que o Sistema contará ainda com o Centro Nacional de Inteligência (CIN). “Vamos usar o mesmo esquema de segurança que foi usado na Copa do Mundo do Brasil. O que de mais moderno tiver, teremos também em Palmas”, ressaltou o Secretário Municipal de Segurança e Defesa Civil, Francisco Viana. 

Trânsito 

A Avenida Teotônio Segurado será interditada sentido Sul/Norte na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas 2015. A interdição deve demorar cerca de três horas das 16 às 19 horas. A recomendação da Prefeitura é para quem estiver na região Sul de Palmas e precisar acessar a Vila dos Jogos ou a região central utilize a rodovia TO-050.

Protesto

Um chamamento, sem autoria, é distribuído por meio das redes sociais para que a população de Palmas proteste, hoje, contra a presença da presidente Dilma Rousseff na abertura dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas. A mobilização está prevista para as 16 horas, em frente a concessionária Planeta Chevrolet, na avenida Theotônio Segurado. 

O texto com a mobilização contra Dilma se espalhou, ontem, principalmente por meio de grupos de WhatsApp. De acordo com o chamamento, o objetivo é mostrar à presidente “o evidente descontentamento da população” com a presença dela na Capital. 

Dilma enfrenta atualmente uma grande crise política, além de sentir em seu governo os efeitos da crise econômica do País. Desde que foi reeleita, esta é a primeira vez que a presidente visita o Tocantins. 

Confira agenda:

15h30 - Reunião dos governadores da região do Matopiba, no Céu Palace Hotel
17 h - Visita à Feira Mundial de Arte e Artesanato Indígena, na Vila Indígena.
18h30 - Participa da cerimônia de abertura da primeira edição dos Jogos Mundiais

Prefeitura coloca 90 guardas metropolitanos

O esquema de segurança dos Jogos Mundiais Indígenas envolverá órgãos municipais, estaduais e federais. De acordo com informações da prefeitura de Palmas, 90 guardas metropolitanos irão operar na área da Vila Indígena nas Escolas onde os indígenas de delegações estrangeiras estão alojados. 

Militar

Já a Polícia Militar não divulgou o número de policiais que estarão envolvidos na operação. Segundo a corporação, o efetivo de oficiais alunos da Academia Policial Militar que ficará exclusivamente por conta do trabalho na segurança do evento e policiais militares do serviço administrativo.

Quanto à estrutura operacional, o Batalhão foi dividido em três companhias, sendo a 1ª Companhia responsável pelo serviço de policiamento ostensivo, preventivo e repressivo (este último, caso seja necessário) nos ambientes interno e externo dos locais onde houver competições; a 2ª Companhia, atinente às operações especiais, cujo efetivo estará de prontidão em condições de ser acionado, contando inclusive com pelotão de choque, caso seja necessário; e a 3ª Companhia, que tem como atribuição a segurança de autoridades e delegações indígenas tanto nos deslocamentos, quanto nos locais dos eventos programados.

Civil 

Um delegado, três agentes de polícia, dois escrivães e uma viatura, devidamente caracterizada que ficarão em uma delegacia instalada na área dos jogos. Equipes do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), que atuarão em caso de eventuais tumultos ou situações em que seja necessário o uso de força tática, além de promover a segurança da embaixadora americana e funcionários da embaixada que a acompanharão. 

Equipes de inteligência da Polícia Civil também atuarão junto ao centro de monitoramento dos JMIs, em conjunto com outras forças policiais, acompanhando a chegada das delegações e demais participantes do evento. Também serão deslocados policiais civis do interior do Estado para dar suporte às equipes, que trabalharão diretamente nos JMIs.

PRF 

50 policiais rodoviários federais ficarão responsáveis pelas escoltas de autoridades e também pelo resgate aéreo com o uso da UTI Aérea da corporação. Já a Polícia Federal não divulgou o esquema de segurança. 

Trânsito

Hoje, das 16 às 19 horas, a Avenida Teotônio Segurado será interditada da altura do aeroporto até a entrada do Estádio Nilton Santos, sentido Sul/Norte por causa do evento de abertura dos jogos. Apenas carros credenciados e os ônibus do transporte público terão acesso ao trecho.  Àqueles que optarem por utilizar o transporte público poderão descer nos pontos em frente às universidades Ulbra e Católica e integrar na linha exclusiva e gratuita, que operará com intervalos de 5 em 5 minutos, das 15 às 22 horas. A linha fará um percurso de 6 km em volta do circuito dos Jogos, com parada em frente ao Estádio Nilton Santos, e ainda percorrerá as áreas de estacionamento, passando em frente as universidades Ulbra e Católica. Também há uma linha, com tarifa normal, que atenderá o Aeroporto, passando pela Vila dos Jogos e percorrerá a rede hoteleira, com um percurso de 39 km, atendendo aos horários de chegada dos voos, às 11, 13, 15, 17, 22, e 23h50.