Polí­cia

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual de Defesa Social manifestou-se sobre a captura de um rato ocorrida na Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína, na última sexta-feira, 30 de outubro. Conforme a pasta, a apreensão revela o delicado e cauteloso trabalho de agentes penitenciários da Polícia Civil na promoção da segurança e no controle de entrada e utilização de materiais ilícitos nas unidades prisionais do Estado. 

A direção da unidade ressaltou que as revistas em todos os pavilhões e celas da unidade são rotineiras e que algumas emergenciais quando o serviço de inteligência interno detecta algo que não esteja dentro da normalidade. 

Ainda de forma rotineira, as unidades prisionais passam por dedetização, segundo a pasta. Na unidade de Barra da Grota, a última foi realizada há três meses por empresa contratada para execução do serviço. Uma dedetização extra aconteceu na terça-feira, dia 03.

Durante a operação o rato foi encontrado transitando no lado interno do presídio e com uma linha amarrada no rabo. Segundo o diretor do presídio, Gean Carlos Gomes, "os agentes acompanharam a movimentação do bicho e após a captura veio a surpresa de que o rato estava domesticado e aceitava até cafuné", disse. 

Após a operação o rato foi solto num matagal nas proximidades do presídio e a direção do local vai avaliar quem era o dono do animal.