Meio Ambiente

Nesta quinta-feira, 17, a partir das 14 horas, a equipe de policiais do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) fará o descarte de materiais de pesca apreendidos durante a piracema. O material será levado da sede do BPMA, na Quadra 304 Sul (ao lado da feira) para o aterro municipal, na região sul da Capital.

São aproximadamente 27 mil metros de redes recuperadas pela Polícia Militar durante a pesca ilegal no período de 1º de novembro de 2015 a 29 de fevereiro deste ano. Membros de cooperativas estão na sede do BPMA retirando as peças de chumbo que ficam entrelaçadas nas redes para fazer o reaproveitamento desse elemento, evitando assim que haja contaminação ao meio ambiente. A previsão é que o trabalho dos cooperados finalize até às 14 horas desta quinta-feira.

Foram realizadas 39 operações que resultaram em 14 prisões em flagrante, oito armas de fogo apreendidas e cerca de R$ 40 mil em autuações. Além das redes também foram apreendidos 560 quilos de pescado, os quais foram doados para creches, asilos e comunidades carentes.

De acordo com o comandante do BPMA, tenente-coronel Sólis Araújo Souza, “esse resultado mostra a atuação eficaz da Polícia Militar em evitar esses crimes ambientais, os quais podem causar diversos prejuízos ao meio ambiente, e consequentemente à população, bem como serve de alerta para que se evite tais ações”.