Estado

Foto: Divulgação

Pela segunda vez em menos de 15 dias os servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Adapec/TO) paralisam suas atividades. O protesto acontece nesta sexta-feira, 13, em todo o Tocantins e afeta serviços importantes com a intenção de mostrar, novamente, a insatisfação da categoria com o Governo do Estado que se mantém inerte diante de direitos, acordos e reivindicações feitas.

Devido à paralisação, nesta sexta-feira, vário serviços serão afetados: 1) emissão da Guia de Transito Animal (GTA), indispensável para o transporte de animais; 2) fiscalização em trânsito, eventos, lojas agropecuárias, feiras, exposições e leilões; 3) recebimento de comunicado de vacinação contra a Febre Aftosa; 4) inspeção e 5) atendimento aos produtores e vários outros serviços.

O presidente da Associação dos Funcionários da Adapec (AFA-TO), Wiston Gomes, ressalta que a paralisação afeta diretamente o setor agropecuário. “Este setor movimentam milhões de reais em negócios e são muito importantes para a economia do Estado, assim como para os produtores. Vale ressaltar que nossa intenção não é causar prejuízo, mas chamar a atenção do Estado. Já fizemos uma paralisação recentemente e mesmo assim o Governo se mostra indiferente às nossas demandas. Nossa categoria vem acumulando prejuízos há anos e a situação se torna insustentável”, explica Gomes.

Dentre as demandas apresentadas pela categoria estão o pagamento das progressões em atraso dos anos de 2014, 2015 e 2016, bem como seus respectivos retroativos, a imediata implementação do pagamento do adicional de insalubridade em grau mínimo, além da avaliação e concessão da estabilidade aos servidores do último concurso da área.

Em reuniões com representantes do Governo do Estado, inclusive com o presidente da Adapec, Humberto Camelo, e o secretário da Administração, Geferson Oliveira, manteve-se o argumento de que o Estado não tem condições de atender às reivindicações. No entanto, conforme destaca Wiston Gomes, esse mesmo argumento é usado há anos e a categoria não consegue mais manter os trabalhos nas atuais condições. 

“Fazemos mais uma vez um apelo ao Governo para que se sensibilize com nossa causa. O Tocantins é um Estado cuja economia depende muito do agronegócio e é preciso valorizar e respeitar os servidores que trabalham para garantir a segurança e a qualidade dessas produções”, afirma o presidente da AFA-TO.

Por: Redação

Tags: AFA, Adapec, Wiston Gomes