Polí­tica

Foto: Divulgação Militante da Frente Brasil Popular Vinicius Luduvice comentou sobre a atual conjuntura política do País Militante da Frente Brasil Popular Vinicius Luduvice comentou sobre a atual conjuntura política do País

A Frente Brasil Popular no Tocantins segue agenda do "Dia Nacional de Mobilização" e realiza em Palmas/TO na próxima quinta-feira, 22 de setembro, manifestação na Avenida JK, a partir das 16 horas, com concentração inicial próximo ao Colégio São Francisco. O manifesto será contra o governo do presidente Michel Temer (PMDB), pela garantia de direitos dos trabalhadores e por eleições diretas. "Está é uma linha de transmissão para dialogar com você trabalhador sobre a necessidade de nos mobilizar contra o desmonte que está acontecendo no nosso País. Estão em jogo e podemos perder: nossos direitos, nossa liberdade, nossa soberania nacional, nossa democracia", esse é o chamamento para o manifesto na Capital. 

Ao Conexão Tocantins na manhã de hoje, 16, o representante, militante da Frente Brasil Popular no Tocantins, Paulo Vinicius Luduvice, comentou sobre a atual conjuntura política do País. "Uma conjuntura golpista, como temos feito análise, essa é a análise que a Frente Brasil Popular tem feito nacionalmente, que tem, o caráter golpista carrega a retomada da agenda neoliberal com a ideia de privatização, de terceirização, de diminuição do Estado com as políticas públicas sociais para o povo e continuar o que sempre foi estado, o secretário executivo de quem tem muito dinheiro, o que a gente chama de burguesia", afirmou. 

Para Luduvice, o povo brasileiro ganhou as últimas quatro eleições e mesmo assim os políticos "continuam fazendo o golpismo". "Eles perderam todas as últimas eleições mas mesmo assim continuam fazendo o golpismo, a retomada do Estado para que servir a iniciativa privada. Então esse é um problema muito sério, esse é o caráter que vem acontecendo no Brasil e tem um caráter muito de reconciliação com a política de estado norte americana, isso é um fato, porque a tentativa de privatização não é nada mais do que a tentativa de recompor os lucros", disse. 

Ex-presidente Lula 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi denunciado na última quarta-feira, 14, por procuradores na Operação Lava Jato, por crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Para o representante da Frente Brasil Popular no Tocantins, Vinicius Luduvice, as acusações são tentativa de tirar Lula do pleito eleitoral de 2018. "Eles sabem que as candidaturas deles não tem nenhuma capacidade de fazer enfrentamento a Lula, nem no discurso e nem na própria construção enquanto candidato, enquanto presidente", afirmou. Segundo Vinicius, a direita não tem candidato e sabe que o ex-presidente Lula é uma figura pública de grande apelo popular.