Saúde

Foto: Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Tocantins (SINTRAS-TO) realiza hoje, 29, na sede do sindicato, localizado na 405 Norte, Assembleia Geral para discutir sobre as negociações com o Governo do Estado referente ao pagamento da data-base e seus retroativos.

Nesta assembleia os servidores deverão direcionar algumas ações quanto ao movimento paredista que hoje completa 51 dias.

A última proposta apresentada pelo governo foi descartada pelos servidores grevistas, e o Movimento de União dos Servidores Públicos Civis e Militares do Tocantins (MUSME) protocolou uma nova proposta na última terça-feira, 27, que foi construída conforme as sugestões levantadas junto a base.

Proposta do Musme

Implementar 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de outubro de 2016; 2) implementar os outros 50% do índice da data-base 2016, na folha de pagamento de janeiro de 2017; 3) pagar os retroativos da data-base 2015, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro; 4) pagar os retroativos da data-base 2016, no exercício de 2017, iniciando na folha de janeiro.

Além disso, os Sindicatos também pedem a implantação da jornada de 06 horas diárias em todos os setores da Administração Pública.

Por: Redação

Tags: Greve, Musme, Sintras