Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Wanderlei Barbosa (SD), em discurso na sessão matutina desta terça-feira, 4, na Assembleia Legislativa do Tocantins, criticou o prefeito reeleito de Palmas, Carlos Amastha (PDB) e o Governo do Estado, administrado pelo governador Marcelo Miranda (PMDB). O deputado chegou a chamar o Amastha de “fanfarrão. “Ele é um fanfarrão, ele quer puxar um jogo de marketing que venceu todo mundo, mas ele venceu foi um Governo (do Estado) ruim, que ontem ele já estava junto. Um governo que deixa servidores públicos aqui de greve, que não discute”, criticou. 

Wanderlei começou seu discurso afirmando ter visitado ontem à tarde o Hospital Geral de Palmas (HGP), momento em que disse ter tido comoção por constatar a real situação de atendimento dos pacientes. “E aí eu fiquei ali no HGP, eu saindo e as pessoas me puxando pelo braço: arruma minha cirurgia, arruma isso, meu filho está nessa situação, estou com um filho que está aqui com a clavícula quebrada a não sei quanto tempo e está um tumor já no lugar”, lamentou. O deputado disse ter recebido ligação hoje a qual uma pessoa pediu a ele para tirar um parente do HGP pois está no hospital a 30 dias, correndo risco de perder uma perna. 

Wanderlei Barbosa ainda avaliou a declaração do prefeito Amastha que disse que venceu deputados, senadores e o Governo do Estado com sua reeleição, mas, segundo Wanderlei, não há que ter orgulho de vencer o Governo do Tocantins, que já é derrotado. “Ele (Amastha) falou que venceu 22 deputados estaduais, oito federias e dois senadores e até o governo. Esse governo não tem quem não vença, um governo que deixa todos os servidores de greve, um governo que não põe comida no HGP, que não põe medicamento nos hospitais públicos desse estado. Não teve um palanque nesse estado que eu fui que um candidato a prefeito tinha coragem de dizer que era candidato do governador Marcelo Miranda. Vencer um governo desse não dá orgulho para ninguém porque o governo já é derrotado”, disse o parlamentar.

Carlos Amastha esteve ontem com o governador Marcelo Miranda para discutir parcerias. Para Wanderlei, até parece um jogo combinado. “O governador recebe o prefeito na sua sala, até parece um jogo combinado, eu vou arrebentar o Estado mas você ganha, eu vou deixar esse Estado em greve, vou deixar esse Estado sem pagar comida de pessoas doentes, vou deixar sem data base, vou deixar sem tudo mas você ganha”, afirmou Wanderlei.

Para Wanderlei, se o Governo do Estado não reagir, haverá mortes e mais mortes nos hospitais do Tocantins. “Se o governo não reagir, não discutir a situação que está aí fora com situação de servidores para voltar aos postos de trabalho e deixar pessoas sem fazer cirurgias, será mortes e mais mortes que teremos nos hospitais públicos desse estado e aí a nossa população não aumenta, quem aumenta são os cemitérios desse Estado. É um absurdo o que está acontecendo”, lamentou.

Candidatos mutilados

O deputado Wanderlei Barbosa disse ainda que o prefeito Carlos Amastha só foi reeleito porque concorreu com candidatos mutilados. “Uma candidatura mutilada, a do ex-prefeito Raul Filho, totalmente contestada, quem não venceria uma candidatura dessa, quem não venceria? ... O Amastha não ganhou desta casa, não ganhou de deputado federais, ele ganhou foi de governo ruim e de candidaturas mutiladas, candidaturas que não tinham popularidade devido ao número de denúncias que tinham contra governos", frisou.