Estado

Foto: Divulgação

O presidente da Associação de Servidores Municipais de Palmas (Assemp), Jordeon Gama (J. Gama), esteve, juntamente com a sua categoria, nessa quarta-feira, 8 de fevereiro, em Brasília/DF, onde participou da movimentação das forças dos agentes de segurança pública (Polícia Civil, Guarda Municipal, Polícia Federal, entre outros) contra a PEC-287, que prevê uma reforma completa no sistema de Previdência do País.

Ao todo, foram cerca de 10 mil agentes de segurança pública no protesto em frente ao Congresso Nacional. Guarda metropolitano da Prefeitura de Palmas, J. Gama destacou que a proposta do governo federal é perversa para a população e mais ainda para os trabalhadores do sistema de segurança pública.

“Há uma série de restrições para quem trabalha na nossa área e também muitas exigências físicas. Como vão exigir que profissionais de segurança pública trabalhem até terem 65 anos idade? Governo vai envelhecer a segurança, deixando a população desprotegida dessa forma”, salientou.

J. Gama aproveitou para elogiar os guardas que não mediram esforços e foram participar dessa luta contra a proposta de Reforma da Previdência, em especial o presidente do Sigmep-TO (Sindicato da Guarda Metropolitana de Palmas e do Tocantins), Gilmar Fernandes.

Aniversário

O presidente da Assemp também parabenizou todos os guardas metropolitanos de Palmas pelo aniversário da instituição. Nessa quinta-feira, 9 de fevereiro, a GMP (Guarda Metropolitana de Palmas) completou 24 anos de idade.

“Os colegas que compõem essa gloriosa instituição estão de parabéns. A Guarda Metropolitana, com muito esforço e dedicação, contribui para tentar manter o sistema de segurança pública da Capital, não medindo esforços para evitar que ocorra um alastramento da violência em Palmas. É bom ressaltar que neste período, a Guarda Metropolitana cresceu muito em Palma e também no Brasil,”, salientou J. Gama.

Veja, clicando aqui, reportagem completa do SBT sobre os protesto dos servidores da segurança pública