Geral

Foto: Divulgação

O candidato a deputado estadual Carlos Barcellos (PP), argumentou através de nota ao Conexão Tocantins  que ao longo dos seus mais de 20 anos de carreira política, nunca teve seu nome envolvido em qualquer escândalo ou contas rejeitadas em qual quer tribunal.

Ele afirma ainda que é candidato Ficha Limpa, ao contrário do que andam espalhando. O fato verdadeiro, segundo ele,  é que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu sua impugnação por constar nos dados do (TSE), que ele não se encontra filiado a partido político. Tal fato deu-se por uma exclusão injustificada de seu nome da lista de filiados do Partido Progressista (PP) em novembro de 2009 pelo TSE. Barcellos aponta ainda que  todos os candidatos inseridos no sistema do (TSE) têm originalmente esta situação “aguardando julgamento”.

Barcellos já impetrou recurso junto ao (TSE), Mostrando que o partido Progressista (PP) é o único partido político ao qual fora filiado, e que pertence desde 1988 quando foi eleito deputado constituinte. Em 1998 fora candidato e suplente de Deputado Federal, em 2001, vice-prefeito de Gurupi e em 2008 novamente eleito vice-prefeito de Gurupi, cargo exercido ate hoje, todos pela mesma legenda. “ Sempre estive a frente do partido como presidente da comissão provisória, zelando pela regularidade da situação dos filiados, sempre cumprindo os prazos legais”.

Segundo o vice-prefeito de Gurupi,  no ano de 2009, tornou-se membro da executiva nacional do Partido Progressista, função que permanece até o presente momento cargo que é exercido apenas por membros efetivos do partido.

“Nunca houve divulgação ou comunicação minha ao presidente da comissão afirmando saída do PP. Nossos advogados já entram com recurso e em breve estará tudo resolvido perante a Justiça Eleitoral.

“Estão dizendo que sou ficha suja, mas esses boatos mentirosos e maldosos não passam de falácias,criadas por pessoas sem escrúpulo e sem compromisso com a verdade. Sempre tive minha vida pautada na verdade, seguindo as leis regidas pela Constituição Federal”.

Da redação com informações da Assessoria de Imprensa