Educação

Foto: Divulgação

Na próxima sexta-feira, 17, o Espaço Telinha, sede dos projetos de arte e tecnologia da ONG Casa da Árvore, no Jardim Aureny I, transformará em uma grande sala de cinema popular. Para receber a comunidade, professores e alunos dos cursos oferecidos estão organizando uma grande sessão gratuita de cinema, a partir das 19h30. Na tela, histórias criadas e contadas por crianças e adolescentes das comunidades Jardim Aureny I, II, III, IV e Taquaralto, que fazem parte dos projetos de educação e arte digital da Casa da Árvore.

A abertura começa às 19h30 com a exibição da série de vídeo adaptações de obras da literatura infanto–juvenil realizadas por crianças do projeto “E se eu fosse o autor?”. Logo em seguida os diretores tocantinenses, Caio Brettas, Alan Russel e Natália Ferraciolli, apresentam o resultado das três co-produções realizadas com os alunos do projeto Telinha de Cinema no mês de novembro e dezembro. A noite segue com uma seleção de micrometragens produzidas pelos alunos do curso de vídeo de bolso. Os trabalhos são o resultado das experimentações artísticas em diversos gêneros como ficção, documentário, animações e videoremix.

A noite termina com a estréia do documentário “Cinema de Bolso”, de Alan Russel, resultado do programa Nós na Tela. O filme propõe uma reflexão sobre os impactos do conhecimento artístico e tecnológico no projeto de vida de jovens da periferia de Palmas. Para isso o filme segue itinerários de vidas que passam pelo universo do projeto Telinha de Cinema.

Vários vídeos previstos no programa da noite foram exibidos ao longo do ano em diversos festivais e mostras nacionais e internacionais de cinema, como o 21º Festival Internacional de Curtas de São Paulo (SP) e o Festival do Rio 2010 (RJ). No Tocantins as produções do Telinha foram premiadas no 9º. Chico – Festival de Cinema e Vídeo de Palmas, no 5º. Miragem – Festival de Miracema e no Festival de Cinema de Paraíso.

Acesso livre ao conhecimento

O que veremos na noite da próxima sextaé o resultado das mais de mil horas aula, oferecidas gratuitamente em 2010 para crianças e adolescentes da região sul, a mais populosa de Palmas. Com cursos regulares de produção de arte em novas mídias, os projetos Telinha de Cinema e “E se eu fosse o autor?” e o coletivo Telinha Animada, garantem a quase cem estudantes da rede pública, o acesso ao conhecimento e meios de produção de mídia.

A dedicação à experimentação pedagógica e ao desenvolvimento de habilidades artísticas e tecnológicas é garantido por parcerias com o Instituto Vivo, o Instituto EDP e todas as escolas da região dos Aureny’s. O Espaço Telinha, onde acontecem as aulas e as produções, amplia o espaço de aprendizagem destes jovens, que começa na escola.

Enquanto estudam sobre cinema ou produzem seu vídeo, crianças e adolescentes descobrem novas formas de aprender, de aumentar seu conhecimento sobre o mundo e a vida. Contagiados, os alunos do Telinha de Cinema, do “E se eu fosse o autor?” e o Telinha Animada acabam sendo os agentes de transformação do seu próprio ambiente escolar, levando para o professor e os colegas de classe, idéias para deixar a aula mais intuitiva e interativa.

No o projeto Telinha de Cinema, todo ano 80 vagas são abertas para jovens com idade entre 13 e 18 anos. Nesta sextaos alunos das duas turmas do segundo semestre que receberão o certificado, tiveram oportunidade de aprender a produzir e difundir vídeos usando telefones celulares e as redes sociais, no período em que não estavam na escola.

Já no projeto “E se eu fosse o autor?”, as 20 vagas abertas no segundo semestre foram dedicadas a crianças com idade entre 10 e 13 anos. Nos dois encontros semanais as duas turmas experimentavam diversas técnicas de artes visuais e linguagens literárias no exercício de produzir vídeo adaptações de poemas e contos infanto-juvenis. O objetivo é aproveitar o interesse das crianças pela arte e pela tecnologia para despertar o interesse pela leitura.

O coletivo Telinha Animada, reuniu em 2010 artistas, desenvolvedores, pesquisadores entorno de cursos e projetos de desenvolvimento de jogos educativos e animações com software livre. A parceria com o GEDJA – Grupo de Estudos e Desenvolvimento de Jogos e Animações, garantiu a alunos egressos do Telinha de Cinema o aprofundamento técnico e o desenvolvimento de projetos colaborativos com outras instituições de ensino, como o Universidade Católica, através do NTI Games.

Serviço:

Encerramento das aulas nos projetos Telinha de Cinema e “E se eu fosse o autor?”
Sessão aberta de cinema e vídeo
17/12 (sexta-feira)
Local: Espaço Telinha, Av. Terezina n 06, Jardim Aureny I
Palmas – TO
Horário: 19h30
Entrada: franca
Contatos: Cláudia Valério - coordenadora pedagógica (63) 3225-5738 / (63) 8404-2088

Fonte: Assessoria de imprensa Casa da Árvore