Polí­tica

Foto: Divulgação

Dada a importância que o uso do lago da UHE Lajeado representa para a economia das cidades que compreendem o Consórcio Intermunicipal do Lago (CI Lago), o prefeito de Palmas, Raul Filho (PT) e a vice-prefeita, Edna Agnolin (PDT), cobraram do ministro da Pesca e Aquicultura, Luís Sérgio Nóbrega de Oliveira, celeridade no processo de licenciamento ambiental para instalação de parques aquícolas em sistema tanque-rede. A audiência ocorreu na tarde desta quarta-feira, 16, na sede do Ministério em Brasília, e contou com a presença do deputado federal Angelo Agnolin e do presidente da colônia de pescadores de Palmas, Davi Rodrigues Sousa.

Como presidente do CI Lago, Raul Filho argumentou que é preciso desburocratizar e simplificar os processos de licenciamento para que investimentos possam ocorrer, de fato, na área de piscicultura. Palmas, conforme o prefeito, possui um grande potencial hídrico e precisa ser utilizado pela comunidade. Além do Ministério da Pesca e da Secretaria do Patrimônio da União- SPU/MP, órgãos Federais (IBAMA, ANA e Marinha) e Estaduais freiam o processo de regularização. “Faz dez anos que Palmas recebeu o Lago e há seis anos que estamos na luta para que ele seja alternativa de geração de emprego e renda” disse o prefeito.

Para a vice-prefeita Edna, o fomento do setor pesqueiro principalmente na capital garantirá o abastecimento do mercado consumidor e consequente crescimento econômico para a região. “É importante para garantir emprego e substancial para fortalecer economia, principalmente nas comunidades ribeirinhas” completou. O deputado federal Ângelo Agnolin afirmou que pretende trabalhar para impulsionar o setor, seja por vias de emendas parlamentar (para aquisição dos tanques), ou por intervenção junto aos órgãos competentes. “O nosso objetivo é determinante: fazer desse nicho uma nova âncora do desenvolvimento social e econômico” disse o deputado

O ministro mostrou-se atencioso dado a urgência que se reveste o processo e garantiu a comitiva que irá determinar a análise aprofundada dos projetos tanto para Palmas, quanto para outras cidades do Consórcio. Ele assegurou que o Lago de Lajeado já está entre as três localidades (Lago de Manso/MT e Lago de Serra da Mesa/GO) onde a instalação do sistema será prioridade do Ministério. O Ministro afirmou ainda que a pesca no Tocantins tem grande potencial como fator de geração de renda e que a riqueza de espécies encontradas no lago, com destaque para o tucunaré, tilápia e o tambaqui será determinante para a consolidação do mercado na região. (Ascom Angelo Agnolin)