Estado

Foto: Rogério Ribeiro Superintendente Onofre Marques (2ºD/E) diz que será a voz dos quilombolas Superintendente Onofre Marques (2ºD/E) diz que será a voz dos quilombolas

Na manhã desta terça-feira, 3, o superintendente estadual da Fundação Nacional de Saúde do Tocantins (FUNASA), Onofre Marques de Melo, recebeu no seu gabinete o representante da Secretaria Estadual da Justiça e Direitos Humanos (SEJUDH) e o líder quilombola, José Nogueira dos Santos, da comunidade remanescente de quilombos da Lajinha, do município de Porto Alegre do Tocantins a 291 km da capital Palmas.

A equipe da SEJUDH ressaltou que é imprescindível o apoio da Fundação para que as comunidades quilombolas consigam efetivar o saneamento nas suas comunidades, dentre outros motivos, para que os municípios não passem por uma possível epidemia, alertaram.

Na oportunidade Onofre Marques, comprometeu-se em visitar as comunidades quilombolas. “Me apresente os projetos que levarei para Brasília. Se tiver recursos para os quilombolas vamos entregar e se a prefeitura receber vamos fiscalizar. Eu vou ser a voz dos quilombolas”, disse Marques. O quilombola José Nogueira, também solicitou especial atenção às comunidades quilombolas do Estado.

Marques ainda criticou a devolução de recursos federais que poderiam ser aplicados em prol das comunidades. “Os quilombolas nunca tiveram nada, 380 milhões foram devolvidos, por falta de competência da gestão”, disse Onofre.

Participaram da reunião a diretora de proteção etnias e minoria social, Nelziree Venâncio da Fonseca, o cs coordenador de Afrodescendentes e Quilombolas, Luiz Carlos Benedito, a assessora Leonídia Batista Coelho e o líder José Nogueira.