Educação

Em conformidade com o calendário de lutas da Federação de Sindicatos de Trabalhadores das Universidades Brasileiras (FASUBRA), o Sindicato dos Servidores Técnico-Administrativos das Instituições Federais de Ensino Superior do Estado do Tocantins (SINTAD-TO) informou que nesta quinta-feira (10), os técnico-administrativos da Universidade Federal do Tocantins paralisarão suas atividades em protesto contra a intransigência do Governo Federal nas negociações com a categoria.

A partir das 7h30, da manhã, os servidores realizarão um ato no portão central do Câmpus de Palmas. A mobilização contará com a distribuição de panfletos e outras atividades e tem como objetivo conscientizar a comunidade acadêmica e toda a sociedade sobre a real situação dos trabalhadores da educação federal do país. Em seguida, haverá uma mobilização no hall da Biblioteca Central. A paralisação acontecerá durante todo o dia.

Situação

O conjunto das entidades representativas dos servidores públicos continua se reunindo para discutir estratégias para enfrentar a política do governo Dilma, que até agora tem sido de reajuste zero para os trabalhadores. Como parte das ações conjuntas já teve a Marcha no dia 28 de março e a paralisação nacional no dia 25 de abril que atingiu diversos órgãos do serviço público em todo o país, incluindo as Universidades.

Greve

Não está descartada a construção de uma greve geral do funcionalismo para enfrentar a política de perseguição e criminalização adotada pelo governo, nas greves ocorridas no último período. O fórum tem reunido periodicamente e principalmente após as reuniões com o governo, para avaliação. O panorama apresentado nas reuniões ocorridas com o governo até hoje demonstram claramente que não haverá qualquer avanço, se não houver uma luta concreta. (Ascom UFT)

Por: Redação

Tags: Fasubra, Sintad, UFT