Polí­tica

Foto: Melck Aquino Marina Silva durante lançamento da campanha pela legalização do novo partido Marina Silva durante lançamento da campanha pela legalização do novo partido

Com a presença de uma delegação de 15 co-fundadores do Estado do Tocantins, foi lançado em Brasília no último sábado, 16, a campanha pela legalização de um novo partido político, o Rede Sustentabilidade, que optou por não adotar a nomeclatura Partido, e que do ponto de vista público vai se utilizar do nome #REDE. A grande liderança pública do #REDE é a ex-ministra do Meio Ambiente e ex-senadora Marina Silva, que no evento de lançamento da coleta de assinaturas para criação declarou que o novo partido  “não será nem oposição, nem situação, e sim de posição". Para a ex-ministra propostas boas devem ser apoiadas, independentemente de que partido elas advenham, e projetos ruins como aqueles que colocam em cheque a sustentabilidade, o meio ambiente, a transparência pública e as conquistas populares, devem ser combatidos.

Integram a direção nacional provisória do Rede Sustentabilidade dois representantes do Tocantins: o jornalista e consultor político Melck Aquino, e o estudante de engenharia ambiental da UFG, Rafael Boff, que estará conectado ao coletivo de juventude do #REDE. A direção nacional realiza sua primeira reunião na próxima quarta-feira, 20, em Brasília, quando todas as questões legais para dar início oficialmente ao processo de legalização do partido junto à justiça eleitoral serão resolvidas, e o Estatuto e Manifesto provisórios apresentados ao TSE.

Na coordenação dos trabalhos de coleta de assinatura no Estado foram indicados o cientista social e professor do IFTO, Sérgio Roberto Alves; o líder estudantil Jonathan Rosa, da UFT; e o radialista Walison Silva, da Rede Brasil de Televisão em Palmas. O servidor público municipal Raimundo Carreiro Martins, lotado na Secretaria de Planejamento de Palmas, foi escolhido como o representante da Rede Sustentável junto à justiça eleitoral tocantinense, para efeito de homologação das assinaturas que forem coletadas.

Está prevista a visita de Marina Silva no próximo mês de março à Palmas, oportunidade em que a campanha pela coleta de assinaturas será oficialmente lançada. A data e o formato do evento deve ser debatida na reunião desta quarta-feira, em Brasília. E já na quinta, 21, o coletivo tocantinense realiza encontro, às 17h, para ultimar os preparativos e estabelecer uma estratégia de mobilização. Quem tiver interesse em se conectar ao #REDE e ajudar na campanha de coleta de assinaturas pela legalização do partido, os organizadores informam que o contato pode ser feito através do e-mail redetocantins@gmail.com. E para obter mais informações sobre o projeto, ver vídeos de apoiadores famosos e outros detalhes da campanha, acessar a sitio: http://www.brasilemrede.com.br (Assessoria de imprensa)