Polí­cia

Foto: Divulgação Agência dos Correios de Babaçulândia Agência dos Correios de Babaçulândia

A violência, cada vez maior, nas agências dos Correios do Tocantins, foi repercutida na noite deste domingo, 12, no Fantástico, programa da TV Rede Globo. Os assaltos por bandidos com armas de fogo e explosivos, o medo causado nas pessoas e a dificuldade dos idosos em sacarem seus salários de aposentadoria, foram avaliados no Estado, em Minas Gerias e em Paraíba. 

As agências dos Correios são alvos fáceis por estarem desprotegidas. No caminho para o Tocantins, o repórter do Fantástico, Maurício Ferraz, logo soube de um assalto na agência da pequena cidade de Babaçulândia - o décimo ataque em cinco anos. A equipe de reportagem chegou ao local e uma das funcionárias ainda estava amedrontada. "Ele (um dos bandidos) só falou baixo que era um assalto. Eu tremia muito e ele pegou na minha mão para me acalmar. Eu senti a mão dele, estava super gelada", disse a funcionária ao repórter. 

Em Palmeirante do Tocantins, cidade com cinco mil moradores, no dia 30 de janeiro deste ano, dois menores armados dominaram um funcionário da agência dos Correios da cidade e depois de quase 40 minutos, os meliantes conseguiram pegar todo o dinheiro do caixa e do cofre da unidade e saíram da agência com tranquilidade. 

A cidade de Goiatins, 12 mil habitantes, sofreu um ataque em novembro de 2016. Bandidos explodiram a agência da cidade. Dona Doralice Oliveira, aposentada, vizinha da agência, disse ao repórter do Fantástico, que nunca tinha visto algo parecido. A casa da aposentada ficou toda trincada e o marido de dona Doralice, sofreu um derrame, 20 dias após o assalto. 

Também morador de Goiatins do Tocantins, seu Ireno, 70 anos, precisa ir a outra cidade para que consiga pegar aposentadoria. Sofrendo risco de assalto, enfrentando estradas esburacadas, seu Ireno passa por um percurso de 60 km, até uma cidade do Maranhão. 

De Goiatins, a equipe do Fantástico seguiu para a cidade tocantinense de Muricilândia, município em que a agência dos Correios está aberta, porém, sem dinheiro. Em janeiro, a agência da cidade sofreu assalto violento por bandidos armados. No mesmo dia, outras duas agências do Estado também foram assaltadas. 

Morador de Muricilândia, seu João, 80 anos, conhecido por João Cabeludo, também relatou sua dificuldade para sacar o dinheiro da aposentadoria. Sem a agência dos Correios na cidade, ele precisava ir de mototáxi por 10 km até a cidade vizinha de Santa Fé do Araguaia. O problema é que a agência de Santa Fé do Araguaia também foi alvo de bandidos, no início deste mês de março - 8/3/2017 e agora, João Cabeludo terá que viajar pelo menos 70 km até a cidade mais próxima que tenha agência em funcionamento. 

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios do Tocantins, José Aparecido Rufino, informou que várias cidades no Estado não possuem viatura da Polícia Militar. "Estamos passando um problema muito sério de segurança pública", disse.

Em nota, a direção dos Correios informou que há um esforço para que todas as agências dos Correios que atuam como Banco Postal tenham equipamentos de segurança. Ainda informou que os investimentos em segurança são feitos anualmente e realizados com base em análise técnica que considera os riscos e as condições de segurança locais, regionais e estaduais. 

Confira a reportagem na íntegra.