Estado

Foto: Luís Macedo/ Câmara dos Deputados Deputado federal Gonzaga Patriota do PSB de Pernambuco é autor do projeto que visa interligar o Tocantins ao São Francisco Deputado federal Gonzaga Patriota do PSB de Pernambuco é autor do projeto que visa interligar o Tocantins ao São Francisco

De passagem pelo Tocantins para participar da Conferência Regional de Mobilização para o 8º Fórum Mundial da Água, o deputado federal Gonzaga Patriota do PSB de Pernambuco, conversou com o Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 26,sobre a finalidade do projeto de Transposição do Rio Tocantins e a resistência que a empreitada vem sofrendo dentro do Tocantins por parte da classe política.

O Projeto de Lei nº 6569/13 já foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados e aguarda apreciação do Senado. O projeto prevê a inclusão no Plano Nacional de Viação, da interligação entre o Rio Tocantins e o Rio Preto, com o propósito de assegurar a navegação desde o Rio São Francisco até o Rio Amazonas.

O canal da obra tem uma extensão total de 733 km no projeto. Sendo 220 km a partir do Rio Tocantins, passando pela região sudeste do Estado até chegar na região da Garganta, no município de Formosa/BA, de onde seguirá pelo leito do Rio Preto até o Rio Grande por 315 km e, a partir deste ponto, por mais 86 km até desaguar no Rio São Francisco no município de Barra/BA. 

Para Gonzaga Patriota, o projeto representa um grande avanço social e econômico para toda região sudeste do Tocantins e o sertão do Estado da Bahia, regiões castigadas pela seca. “No Pernambuco já fizemos duas interligações do São Francisco, uma de Cabrobó-PE para o Ceará e Rio Grande do Norte, com 17 metros cúbicos por segundo de vazão de água, e outra de Floresta-PE para Paraíba e o restante do Estado de Pernambuco com 14 metros cúbicos. Estas duas interligações ainda não ficaram prontas e já foram investidos mais de 10 bilhões de reais. Esse dinheiro ficou no Estado que está fazendo a doação, que é Pernambuco e empregou mais de 10 mil pessoas. Cidades da região receberam aeroportos e pátios intermodais”, argumenta o deputado para justificar que o projeto de interligação de bacias gera renda e emprego para o Estado que cede as águas no projeto de transposição.

Diante das reações contrárias de políticos tocantinenses que alegam riscos para o Rio Tocantins caso o projeto seja realizado, Gonzaga Patriota diz que o posicionamento é resultado da falta de conhecimento.

Benefícios

O parlamentar destacou alguns dos benefícios que o projeto poderá trazer para o estado do Tocantins. “O Rio Tocantins tem muita água. O que estamos querendo fazer é um pequeno canal para 70 metros cúbicos saindo um pouco acima do Projeto Manoel Alves no Tocantins até a Serra da Garganta, onde haverá uma queda d’água que vai gerar energia pra toda região do Tocantins que é carente e sofre inclusive com falta de energia. Então o Tocantins vai ganhar milhares de empregos, além de cerca de 5 ou 6 bilhões de reais que serão investidos”, afirma o parlamentar.

Sem Prejuízos ao Rio Tocantins 

Ainda de acordo com o deputado, a interligação não irá causar problemas ambientais ao rio Tocantins, já que, segundo ele, a água só será utilizada no período de chuvas, quando o Tocantins está com volume de água acima do normal e a água excedente escoa para o oceano sem nenhum aproveitamento. “Essa adutora só vai pegar água do rio Tocantins quando ele estiver acima da metade do volume. Se o rio abaixar ele não vai doar água porque a adutora não permite”, frisou.

“Achar que o rio vai morrer por causa deste empreendimento é falta de conhecimento, por isso é importante debater e discutir o assunto e estou convidando as pessoas para participarem das atividades no dia de hoje onde eu vou esclarecer estas dúvidas e mostrar a importância desse projeto”, disse o deputado.

Políticos Contrários à Transposição

O presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins, deputado estadual Mauro Carlesse (PHS) é um dos políticos que se manifestaram contrários à transposição. O parlamentar chegou a apresentar em setembro do ano passado um Projeto de Lei que visa proibir a outorga do direito de uso dos recursos hídricos para projetos de transposição ou interligação que utilizem rios pertencentes ao Estado do Tocantins para bacias hidrográficas localizadas em outros Estados. Carlesse também iniciou um movimento de coleta de assinaturas de prefeitos, vereadores, dirigentes classistas e lideranças em geral, contra o projeto.

Outras lideranças políticas como a senadora Kátia Abreu (sem partido), a deputada federal Josi Nunes (PMDB) e o ex-governador Siqueira Campos (sem partido) também se posicionaram contra a transposição do Tocantins.

Mudança de Opinião

Sobre a resistência Gonzaga Patriota disse que acredita que os políticos tocantinenses possam mudar de opinião assim que tomarem conhecimento de todos os detalhes e benefícios da obra. Quando questionado sobre o projeto de lei estadual que tenta barrar a transposição ele se diz confiante. “Um projeto estadual não pode impedir uma lei federal. Já foi aprovado na Câmara e está no senado. Tenho expectativa de que será aprovado pelos senadores. O importante é que os deputados do estado conheçam o projeto”, finalizou.

Para quem desejar conhecer mais sobre o projeto de interligação do Rio Tocantins ao Rio São Francisco, o deputado federal Gonzaga Patriota estará na tarde desta segunda-feira a partir das 15h45 no auditório do Palácio Araguaia onde participará de uma roda de conversa sobre o assunto. Por volta das 19h o deputado estará na Ulbra onde fará uma palestra a respeito da transposição do Rio Tocantins.