Cultura

Foto: Flaviana OX Muita arte cênica e troca de informações. Essa é a proposta do Intercâmbio 2018 entre as companhias Agulha Cenas e Sleepwalk Collective Muita arte cênica e troca de informações. Essa é a proposta do Intercâmbio 2018 entre as companhias Agulha Cenas e Sleepwalk Collective

Como continuação da programação do Intercâmbio 2018 realizado pela companhia Agulha Cenas (Palmas/TO), o Sleepwalk Collective (Espanha e Reino Unido) apresentará nos dias 1 e 2 de março, às 20 horas, o espetáculo premiado The Sirens.

O espetáculo The Sirens é uma obra de intimidade perigosa e excesso de álcool e também fala sobre conexões entre as pessoas. As apresentações acontecerão no Teatro Sesc Palmas e os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

Sleepwalk Collective é uma premiada companhia internacional de arte ao vivo e teatro experimental. Formada em 2006, o coletivo é composto por Iara Solano Arana, Malla Sofia Pessi e Sammy Metcalfe e tem sede na Espanha. No currículo, Sleepwalk Collective já criaram 12 espetáculos para teatros, uma série de peças intimistas e um grande número de performances e peças cênicas experimentais.

A obra foi premiada como Melhor Espetáculo e Melhor Intérprete no Festival Birmingham (2011), Melhor Atriz no Festival Skena Up (2011) e Melhor Direção no ACT Festival Bilbao (2010).

Intercâmbio

Muita arte cênica e troca de informações. Essa é a proposta do Intercâmbio 2018 entre as companhias Agulha Cenas (Palmas\TO) e Sleepwalk Collective (Espanha e Reino Unido). Com a proposta de gerar cada vez mais troca de conteúdos culturais, criativos e de produção entre artistas, a companhia palmense Agulha Cenas, realiza o projeto para ofertar formatos diferentes de intercâmbios e também apresentar seu novo espetáculo Horas Breves.

Nos dias 3 e 4, a companhia palmense Agulha Cenas estreia Horas Breves, uma criação em parceria com o coletivo internacional. Um espetáculo de artes cênicas multilinguagens, concebido para palco italiano e adaptável para espaços múltiplos. Com coreografia de Renata Oliveira e direção dos artistas internacionais Iara Solano e Sammy Mercalfe, Horas Breves fala sobre tempo, sonhos e sentidos.

Por: Redação

Tags: Agenda Cultural, Companhia Agulha Cenas