Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Economia

Foto: Divulgação

Atendendo denúncia dos consumidores, a Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) autuou na tarde dessa quinta-feira, 24, um revendedor de gás de cozinha, em Palmas, localizado na quadra 408 Norte, que aumentou indevidamente o preço final do produto em R$ 30. Possivelmente o motivo do aumento seria a greve nacional dos caminhoneiros que iniciou na última segunda-feira, 21. O gás que custa R$ 90 estava sendo vendido por R$ 120.

A empresa foi autuada por elevar sem justa causa o preço do produto, levando vantagem, manifestamente, excessiva sobre os consumidores, conforme prevê o artigo 39, X e V da lei 8.078/90, do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

O proprietário da empresa tem o prazo de até 10 dias para apresentar a defesa que em seguida será avaliada pela comissão julgadora. 

De acordo com o gerente de fiscalização do Procon, Magno Silva, o  Procon/TO  tem intensificado o trabalho  em Palmas e em  todos os núcleos no interior do Estado. “Com esta greve dos caminhoneiros estamos atentos para que não ocorra a prática de preços abusivos. As denúncias estão aumentando devido a grande demanda dos consumidores  na aquisição de produtos alimentícios, bens e serviços, constatando, porém que alguns produtos já estão em falta”, reafirmou Silva.

Vale lembrar que para denunciar algum fato que configure abuso de preços ou sobre a qualidade do produto dentre outros, basta ligar para o disque Procon 151.