Campo

Foto: Lenna Borges Máquinas no preparo do solo na abertura do plantio da safra Máquinas no preparo do solo na abertura do plantio da safra

Ao contrário do Brasil onde as estatísticas indicam que a Safra de Grãos 2018/2018 será menor, no Tocantins, apesar de pequena, cerca de 1%, a produção continua em crescimento, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

O início do plantio de grãos e a expectativa de crescimento foram assuntos debatidos durante o evento de Abertura do Plantio da Safra de Grãos no Tocantins 2018/2019, que aconteceu na manhã deste último sábado, 29, no município de Porto Nacional, com a presença de mais de 590 pessoas, entre agricultores, acadêmicos, estudantes, técnicos agrícolas, e autoridades do setor rural.

O secretário do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária, Thiago Dourado, frisou que já se tornou tradição sempre que está chegando o momento do plantio de grãos, com ênfase nas culturas de soja e milho, a Secretaria reúne os produtores para compartilhar aquilo que tem de mais novo em tecnologias e também informações sobre as condições climáticas, entre outras, que possam contribuir para minimizar riscos e otimizar a eficiência dentro da produção agrícola do Estado. “Esse ano a Seagro realiza o evento em parceria com a Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja) e grupo Wink, para juntamente com o Serviço Nacional de Aprendizado Rural (Senar) e outros parceiros para compartilhar informações com o público aqui presente. Palestras informando sobre as novas tecnologias para o plantio, negociações de câmbio, cenário cambial, mercado de Commodities, como funciona no mercado internacional, como o produtor pode se proteger, de forma a otimizar seus ganhos”.

Outro assunto abordado durante o evento foi sobre o recurso de utilização de drones no plantio.  " A tecnologia está entrando, efetivamente, na agricultura, nessa área de ponta, diagnosticando áreas que precisam ser corrigidas, diminuindo custos no momento do plantio. Esse é um momento de integração dos produtores, onde a Seagro está disseminando e potencializando as informações”.

Thiago Dourado ressaltou ainda que para a Safra 2018/2019 a perspectiva é de aumento a área plantada, acréscimos em ganhos na produtividade, devendo de aproximar de cerca de um milhão de toneladas de grãos. Falou sobre a expectativa de crescimento total da produção de grãos e que o aumento se deve, em grande parte, aos investimentos do Governo do Tocantins em conjunto com o setor produtivo na produção de soja. “Para a safra 2018/2019, a expectativa é que para as principais culturas soja, milho e arroz, a área plantada no estado do Tocantins, ultrapasse os 1,4 milhões de hectares com produção estimada em mais de 4,6 milhões de toneladas, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento – Conab”, informou. “Isso confirma a consolidação do Tocantins como um dos principais estados produtores do Brasil”, destacou.

Troca de informação

O agricultor e gerente da Fazenda Dom Gustavo, Antonio Brauner, no município de Porto Nacional, disse que foi para ouvir as palestras e com isso obter mais conhecimento e ficar por dentro das novidades. Ressaltou a importância do evento para a cadeia produtiva e o trabalho realizado pelos organizadores do evento. “É muito válido para incentivar os produtores a produzir mais e melhor e que ajuda bastante nas tomadas de decisões. É a abertura da janela do plantio porque estamos no início das chuvas e ainda é meio complicado saber a hora certa de plantar. Aqui a gente recebe as orientações". A fazenda trabalha com as culturas de soja e milho e um pouco de gado bovino. A perspectiva é para plantar 1.600 hectares de grãos.

Já o acadêmico do 2° ano do curso de Agronegócio do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Danilo Nunes, frisou a importância de adquirir mais conhecimento sobre as disciplinas do curso, vendo que o cultivo de grãos está crescendo muito no Tocantins e assimilando capacidade técnica. “Estou gostando muito das palestras, aprendendo muito com essas novas informações”, completou.

Por: Redação

Tags: Conab, Thiago Dourado, campo