Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­cia

Foto: Reprodução/Vídeo Reeducandos da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, iniciaram um motim e ganharam as ruas Reeducandos da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota, em Araguaína, iniciaram um motim e ganharam as ruas

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Segurança Pública (SSP), informa que nove (9) reeducandos que fugiram da Unidade de Tratamento Penal Barra da Grota (UTPBG), em Araguaína/TO, entraram em confronto com policiais e morreram durante troca de tiros, em uma mata nas proximidades da unidade prisional. Os corpos estão sendo encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) do município para serem identificados.

A operação continua com o reforço de policiais militares, através das equipes do 2° Batalhão PM, do Batalhão Rodoviário (BPMRED), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e da Companhia Independente de Operações Especiais (CIOE), bem como policiais civis, por meio do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e tripulação armada, Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), Delegacia Especializada de Repressão a Narcóticos (Denarc) de Palmas e equipes da 1ª Delegacia  Regional (Araguaína), além de agentes penitenciários do município  e da Capital.

Um chefe de plantão da UTPBG e uma professora que leciona na escola estadual que funciona na unidade prisional ainda são feitos reféns. Os números de foragidos ainda estão sendo levantado pelo Sistema Penitenciário. A ação, dentro da escola da unidade prisional, quando os reeducandos renderam a professora, depois servidores e tomaram posse de armas, teve início às 14h40 e seguiu até às 16 horas, quando um grupo evadiu do local.

Segundo a SSP, a Embrasil, empresa responsável pela gestão dos serviços de hotelaria, alimentação e manutenção predial na UTPBG, informou que seu funcionário Adssandro Alves Pereira foi atingido por arma de fogo, no pulso e no fêmur, durante a rebelião registrada na unidade na tarde desta terça-feira, 2. Após ser ferido e liberado como refém, o mesmo foi encaminhado ao Hospital Regional de Araguaína, onde foi medicado e passa bem, sem risco de morte. A empresa está prestando atendimento integral ao funcionário.

A segurança do presídio é feita por agentes da Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju). Segundo a Seciju, as demais unidades prisionais do Estado continuam dentro da normalidade.

Confira abaixo os vídeos da fuga.