Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a Delegacia Especializada em Investigação Criminal da Região Norte em Araguaína (DEIC Norte) protocolizou o inquérito policial a respeito do concurso da Polícia Militar no sistema processual eletrônico (E-Proc) do Poder Judiciário ainda na semana passada.

O Ministério Público Estadual (MPE) informou no entanto que ainda não teve acesso ao inquérito. Nenhum procedimento, portanto, foi instaurado até o momento.

A SSP informou ainda que o inquérito foi protocolado sob segredo de justiça. O responsável pela investigação foi o delegado Alexander Pereira da Costa.

Fraude

Após a conclusão do inquérito, a organizadora do concurso da PM, a AOCP Concursos Públicos, informou que identificou e eliminou os candidatos que fraudaram o certame. Em uma nota distribuída à imprensa a empresa disse ainda que o concurso continua íntegro e que espera pelo retorno do andamento das etapas do certame.

Desde o mês de março, quando o concurso foi suspenso por determinação da justiça, os candidatos aguardam a divulgação dos resultados da prova objetiva do concurso.

O processo foi suspenso após denúncias de que um celular contendo o gabarito da prova foi apreendido dentro do banheiro de um dos locais de aplicação em Araguaína. Nas investigações a Polícia Civil apontou que 35 linhas telefônicas que teriam recebido o gabarito, das quais 16 puderam ser identificadas. As outras 19 linhas foram cadastradas, segundo os investigadores, em nome de pessoas que não tiveram envolvimento com a fraude.