Estado

Foto: Ascom CBMTO Os celulares do Tocantins já estão recebendo a mensagem: “Defesa Civil Informa: Novo serviço de envio de SMS gratuito de alertas de riscos de desastres Os celulares do Tocantins já estão recebendo a mensagem: “Defesa Civil Informa: Novo serviço de envio de SMS gratuito de alertas de riscos de desastres

Na manhã desta quarta-feira, 21, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cedec/TO) emitiu o primeiro alerta para a ocorrência de desastres naturais via SMS no Estado.

Além disso, uma equipe da Cedec realizou na última terça-feira, 20, um sobrevoo, na região Sudoeste do Estado para avaliar a situação dos principais municípios atingidos pelas chuvas nos últimos 20 dias.

Alerta via SMS

Entre as medidas tomadas para auxiliar os municípios está o alerta de desastres naturais via SMS, que está disponível a partir desta quarta-feira, 21 a toda população do Tocantins. Os celulares do Tocantins já estão recebendo a mensagem: “Defesa Civil Informa: Novo serviço de envio de SMS gratuito de alertas de riscos de desastres. Para se cadastrar responda para 40199 com o CEP de interesse”.

O Sistema é gerenciado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional. “Não há motivo para pânico, o serviço serve para orientar a população a agir preventivamente evitando danos em decorrência das condições climáticas”, afirmou o superintendente de Defesa Civil do Estado, tenente coronel dos bombeiros, Peterson Ornelas.

Análise de Danos

O sobrevoo aconteceu em Lagoa da Confusão, Santa Rita, Dueré, Cristalândia, Formoso do Araguaia e Pium e contou com a participação da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro) e a Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Após o sobrevoo, a Defesa Civil realizou uma reunião com representantes das associações de produtores rurais e do poder executivo das regiões atingidas, para orientar sobre quais medidas devem ser tomadas para um possível decreto de situação de emergência ou estado de calamidade pública nos municípios.

"A CEDEC está atenta aos prejuízos provocados pelas chuvas e pode atuar nas emergências ocasionadas pelas inundações e ainda articular os mecanismos de ajuda quando na decretação de situação de emergência ou calamidade pública, após criteriosos levantamentos econômicos e sociais de cada município afetado," destacou o Coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel Dodsley Yuri Tenório.

 “Fizemos as orientações técnicas e jurídicas, a Defesa Civil Estadual está tomando todas as medidas técnicas, jurídicas e operacionais, para tentar amenizar os danos e prejuízos econômicos a população atingida”, destacou o secretario executivo da Defesa Civil, major dos bombeiros, Diógenes Madeira.