Saúde

Foto: Simey Araújo A Unidade foi construída na gestão do ex-prefeito Fenelon Barbosa A Unidade foi construída na gestão do ex-prefeito Fenelon Barbosa
  • A Unidade foi construída na gestão do ex-prefeito Fenelon Barbosa

A Unidade de Saúde Rural Sargento Valter, localizada na região São Silvestre, zona rural de Palmas/TO (rodovia de acesso ao município de Aparecida do Rio Negro, próximo ao km 40) encontra-se abandonada há quase dois anos. Segundo o chacareiro Simey Araújo, o prédio hoje está em estado crítico, depredado por vândalos e com diversos documentos espalhados pelo chão.

Conforme o chacareiro, faltou compromisso da Secretaria Municipal de Saúde de Palmas, pois o Posto de Saúde atendia aproximadamente 200 moradores da região, mas hoje com a Unidade desativada, famílias de trabalhadores rurais sempre que necessitam de atendimentos de saúde, precisam andar mais de 40 km para a unidade de saúde mais próxima da zona rural.

Como mostram as imagens, o local encontra-se totalmente imundo, depredado, com prontuários médicos contendo informações pessoais dos pacientes e materiais de coleta espalhados que ficaram para trás.

Segundo Simey Araujo, a Unidade foi construída na gestão do ex-prefeito Fenelon Barbosa, ainda no início da década de 90, em uma área que foi doada pelo sargento Walter Bernardes, pioneiro morador da região São Silvestre e funcionou todos esses anos, menos na gestão do ex-prefeito Odir Rocha. 

Simey disse ainda que até hoje a prefeitura não regularizou a área, realizando o desmembramento do terreno, sendo assim a área continua sendo do sargento Walter Bernardes e que somente o prédio é da Prefeitura.

Prefeitura Esclarece

O Conexão Tocantins entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde de Palmas (Semus-TO) para saber o motivo da Unidade de Saúde ter sido desativada e se a Pasta hoje tem algum projeto para reativar o posto para atender as famílias de trabalhadores rurais da região. Segundo a Secretaria, os serviços de saúde que anteriormente eram prestados na Unidade continuam sendo realizados regularmente, só que, no Projeto Leão de Judá conhecido por todos na região, segundo nota da Secretaria. 

Ainda segundo a Secretaria da Saúde, o Projeto Leão de Judá fica a menos de um quilômetro do antigo posto. O remanejamento do ponto de atendimento foi feito justamente para melhor atender à comunidade local, segundo a pasta municipal.

Reunião Com a Comunidade

A Semus informou que fará uma reunião com a comunidade para explicar o porquê da escolha do novo local e como os atendimentos estão sendo feitos, sem prejuízos à comunidade.

Sobre os materiais que ainda permanecem no antigo prédio, a Semus fará o recolhimento, uma vez que o local está desativado.