Polí­cia

Foto: Ascom SSP

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 2ª Delegacia de Paraíso do Tocantins, efetuou no final da tarde da última sexta-feira, 23, a prisão de Ronaldo dos S. S., vulgo “Babão”, de 20 anos de idade. Ele é suspeito pela prática do crime de dupla tentativa de homicídio qualificado e foi capturado, mediante cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Conforme o delegado Bruno Baeza, responsável pelo caso, na madrugada do dia 17 de fevereiro de 2018, por volta das 3h, na Avenida Bernardo Sayão, no estabelecimento Casa da Cerveja, em Paraíso do Tocantins, Ronaldo efetuou disparos de arma de fogo, os quais atingiram Luís Felipe Brito Assunção Barroso e uma adolescente menor de idade, companheira do indivíduo.  

Luís Felipe está internado em estado grave, no Hospital Regional de Palmas e corre risco de morte. A menor de idade sofreu um disparo em sua mão direita, ao tentar salvar seu companheiro, e corre riscos de perder os movimentos da mão.

Logo após o crime, os policiais civis foram até o estabelecimento comercial onde coletaram informações relativas aos fatos. Em seguida, outra equipe deslocou-se até o Hospital Regional de Paraíso a fim de ouvir a adolescente que também foi uma das vítimas.

Pouco tempo após o início das investigações, os policiais civis identificaram Ronaldo como sendo o autor dos disparos. Desta maneira, após instauração de inquérito policial, foram ouvidas testemunhas bem como analisadas imagens de câmeras de segurança, confirmando-se a autoria do crime. As investigações apontam que a motivação para a dupla tentativa de homicídio seria uma disputa entre facções criminosas rivais.

Com base nas informações, o delegado titular da 2ª DPC, Bruno Baeza representou pela decretação de prisão preventiva em desfavor de Ronaldo, a qual foi deferida pelo juízo da Comarca de Paraíso.

De posse da ordem judicial, uma equipe da 2º DPC se dirigiu até o local de trabalho de Ronaldo, contudo, o mesmo não foi localizado. Após obter informações de que o indivíduo estaria naquelas proximidades, os agentes intensificaram as buscas e localizaram o investigado, quando o mesmo se encontrava, próximo ao Colégio Militar, no Setor Santa Clara. Desta forma, o mandado de prisão foi efetivamente cumprido.

Ronaldo foi conduzido à Central de Flagrantes de Paraíso do Tocantins e, após os procedimentos legais cabíveis, encaminhado à carceragem da Casa de Prisão Provisória da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

O delegado Bruno Baeza ressalta a importância da resposta imediata à sociedade por parte dos órgãos de persecução penal, tranquilizando, ainda, as vítimas e seus parentes, os quais estavam sendo ameaçados pelo preso.