Campo

Foto: Delfino Miranda A medida visa garantir o cumprimento obrigatório do prazo de carência após a vacinação para movimentação do rebanho A medida visa garantir o cumprimento obrigatório do prazo de carência após a vacinação para movimentação do rebanho

Está autorizada pela Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) desde o dia 11 de abril, a antecipação da vacinação contra febre aftosa para animais que participarão de eventos pecuários, principalmente da Agrotins. O evento ocorrerá de 8 a 12 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas. A medida visa garantir o cumprimento obrigatório do prazo de carência após a vacinação para movimentação do rebanho.

Os produtores rurais interessados devem procurar a Adapec e assinar o termo de compromisso que permitirá a compra da vacina nas lojas agropecuárias. “Seguindo o período de carência, o produtor poderá movimentar seu rebanho sem transtornos, assegurando a sanidade dos animais. Estaremos com um posto de fiscalização na Agrotins e uma unidade de atendimento”, disse o presidente da Adapec, Humberto Camelo. Em 2017, o Tocantins realizou 714 eventos (leilões e feiras) com a movimentação de mais de 631 mil bovinos.

O responsável pelo Programa de Eventos Agropecuários da Adapec, João Eduardo Pires, explicou que o período de carência é de 15 dias para os primos-vacinados (vacinados pela primeira vez) e sete dias para animais com duas vacinações. “Somente os animais que têm três ou mais vacinações comprovadas estão livres de carência. É preciso que o produtor fique atento a declaração da vacinação que deve ser realizada até 10 dias após a compra da vacina”, afirmou.

Campanha

A primeira etapa de vacinação contra febre aftosa está se aproximando, será realizada entre os dias 1º e 31 de maio, onde a previsão é vacinar mais de 8,7 milhões de bovídeos (bovinos e bubalinos) de toda faixa etária, em aproximadamente 56,4 mil propriedades rurais. A comprovação também é obrigatória.

Agrotins

A 18ª Agrotins ocorre de 8 a 12 de maio, com a previsão de movimentar aproximadamente R$ 700 milhões em negócios e um público de 100 mil visitantes. A feira é promovida pelo Governo do Estado do Tocantins, por meio da Seagro e vinculadas (Adapec, Ruraltins e Itertins), e subsecretarias em parceria com instituições públicas, iniciativa privada e entidades de classe ligadas ao setor produtivo.  É considerada a maior feira do Agronegócio da Região Norte, tem como objetivo difundir conhecimentos gerados pela pesquisa agropecuária, com vistas à transferência de tecnologia e informações aos produtores rurais e à sociedade.