Esporte

Foto: Marcos Filho Sandes Esta é a 5ª edição dos jogos Esta é a 5ª edição dos jogos

Cerca de quatro mil alunos do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Educação de Araguaína estão disputando a primeira etapa dos Jogos da Integração Escolar, em interclasse, nas 35 escolas municipais da zona urbana. Os jogos de futsal e queimada começaram na última semana e terminam nessa sexta-feira, 27. As finais das modalidades estão previstas para o período de 15 a 18 de maio.

Esta é a 5ª edição dos jogos, realizados com o objetivo de desenvolver o intercâmbio esportivo e recreativo entre escolas municipais, envolvendo professores, pais e a comunidade escolar. Os jogos enfatizam o caráter educativo, resultante das atividades desenvolvidas na comunidade escolar, valorizando a cultura corporal de movimento.

Ao longo do ano, mais modalidades serão disputadas e terão suas respectivas finais. Em agosto, o atletismo terá salto em distância, corrida, arremesso de peso e cabo de guerra. Já em novembro, os jogos são de handball, basquete e vôlei. Com exceção do futsal, todas as modalidades têm categoria feminina, masculina e mista.

“Os interclasse servem para que os professores selecionem os alunos que vão participar dos Jogos da Integração Escolar. Levando em consideração critérios de inclusão, como participação acadêmica, comportamento e habilidade”, explica o supervisor de Educação Física da Secretaria de Educação, Hugo Martins Teixeira.

Extensão universitária

Simultaneamente aos jogos interclasse, 13 escolas recebem o projeto Valores do Esporte, desenvolvido em parceria com o curso de educação física do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (Unitpac).

Por meio do projeto, os acadêmicos realizam palestras junto aos alunos sobre cooperação, respeito as regras, motivação, fair play, ética, generosidade e espirito de equipe. O trabalho faz parte do estágio supervisionado e orientado por Hugo Teixeira, que também é professor do instituto.

“Cada grupo de universitários ficou aberto para negociar com o professor a forma de conversa com alunos. Algumas tiveram palestras em sala de aula, outras receberam roda de conversa na quadra ou apresentações com vídeos e slides, sempre dinamizando o conteúdo para manter a atenção e passar o ensinamento”.

Além das palestras, os universitários ajudaram na arbitragem dos jogos. O estudante de educação física Diego Soares, 22 anos, participou das atividades da Escola Municipal Joaquim Carlos Sabino dos Santos, no setor Vila Azul. Para ele, o estágio é importante para ganhar experiência e contribuir com a educação das crianças. “É bastante gratificante estar junto com essas crianças. Ensinando sobre regras e trabalho em equipe”.