Polí­tica

Foto: Maykon Lammerhirt/Agencia RBS O acesso ao sistema é fácil e rápido O acesso ao sistema é fácil e rápido

A Justiça Eleitoral do Tocantins está utilizando o Sistema de Gerenciamento das Eleições (SGIE) para notificar os cidadãos que foram escolhidos para trabalhar como mesários na Eleição Suplementar de 2018. O acesso ao sistema é fácil e rápido e pode ser feito no link: http://www.tre-to.jus.br/eleitor/portal-mesario/confirmar-convocacao, basta selecionar a cidade, adicionar o número do título e data de nascimento para checar se você atuará no pleito.

Para facilitar a convocação alguns cartórios estão disponibilizando o link por meio do Whatsapp dos inscritos como Mesários Voluntários e/ou já atuaram nas eleições anteriores. O chefe de cartório da 7ª ZE de Paraíso, Alex Souza, está aproveitando a tecnologia para acionar mais rápido as pessoas que vão atuar na Eleição Suplementar. “Já entramos em contato com cerca de 280 pessoas, por telefone, disponibilizando link pelo Facebook e Whatsapp. Na 7ª ZE de Paraíso, entre mesários e auxiliares deverão trabalhar em torno de 700 pessoas e por isso temos que aproveitar a tecnologia para divulgar. Só estamos mandando para quem já foi mesário e quem se cadastrou como voluntário, porém, qualquer pessoa pode checar e consultar se está convocado, entrando diretamente no Portal do Mesário, na página do TRE-TO. Estamos fazendo isso como projeto piloto de comunicação mais direta”, disse Alex.

Na 9ª ZE de Tocantinópolis, o chefe de cartório Elias Mesquita iniciará o trabalho de convocação via e-mail nesta terça-feira, 1º, em seguida, aqueles que não forem encontrados deverão receber o link via Whatsapp para confirmar a participação. “Trabalharemos com mais de 400 mesários. Estamos fazendo as conferências para iniciar hoje a disparar essas cartas por e-mail”, explicou.

SGIE

O SGIE foi criado em 2012 pelo setor de Tecnologia da Informação do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) e o servidor Alexandre Vieira de Oliveira garante que a ferramenta é segura. “De 2014 para cá houve uma evolução muito grande e a tendência é que todas as ZEs participem. A vantagem é que todas as informações necessárias são disponibilizadas pelo sistema: convocação, emissão de frequência, certificado, declarações são feitas através do sistema, o que garante mais agilidade e economia de tempo e recursos”, explicou.

Com a emissão da notificação, o sistema gera um código digital que fica disponível no rodapé do documento, o qual poderá ser conferido no próprio site da Justiça Eleitoral. “Tudo isso para garantir a transparência e a segurança durante esses procedimentos”, ressaltou Alexandre.