Polí­tica

Foto: Lucas Nascimento

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou por unanimidade os pedidos de registros de candidaturas de Kátia Abreu (PDT) e seu vice Marco Antônio Costa para concorrer à eleição suplementar do Tocantins no próximo dia 3 de junho.

A coligação "A Verdadeira Mudança"de Carlos Amastha e o candidato da Rede Sustentabilidade, Márlon Reis, apresentaram pedidos de impugnação à candidatura de Kátia alegando que a candidata não obedeceu ao prazo de filiação partidária de seis meses, filiando-se ao PDT somente no mês de abril.

O procurador regional eleitoral, Álvaro Lotufo Manzano, novamente defendeu em seu parecer que a excepcionalidade de uma eleição suplementar torna possível a flexibilização deste prazo, pois não era possível prever que ocorreria uma eleição para governador no mês de junho.

O relator, Henrique Pereira dos Santos, teve o mesmo entendimento que o procurador em seu voto, sendo acompanhado pela maioria.

Candidaturas Aprovadas

Até o momento o TRE já aprovou os registros de candidatura de Kátia Abreu, Vicentinho Alves, Márlon Reis e Mauro Carlesse.

O candidato Carlos Amastha teve o pedido de registro indeferido por não ter obedecido ao prazo de desincompatibilização previsto na Constituição. Já o candidato Mário Lúcio Avelar teve a candidatura suspensa porque seu partido, o Psol, está em situação irregular e teve o Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários negado pela justiça eleitora.

O registro de candidatura do candidato Marcos Souza (PRTB) deverá ser retomado nas próximas sessões. O TRE tem até sexta-feira, 18, para concluir os julgamentos.