Esporte

A equipe palmense Palmas Cycling Team ganhou o título de campeã na categoria elite da 5ª volta de Palmas. A competição foi disputada em três etapas, no sábado e domingo, 19 e 20 respectivamente. Com a vitória, o troféu da mais tradicional prova de ciclismo de estrada do Tocantins, e a única por etapas, volta para a capital após os dois últimos títulos terem sido conquistados por Goiás (2016) e Pará (2017). 

O capitão da equipe, Marco Aurélio (Super Mário), chegou a 48 pontos nas três etapas para o bicampeonato na prova (venceu em 2015), superando os ciclistas da paraense Clube Amazônia de Ciclismo, Lucas Ferreira, o vice-campeão, por um ponto, e ao terceiro colocado, Otávio Correa, por dois pontos. 

Em sua quinta edição, a Volta passou a ser ranqueada pela Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), pela primeira vez, e contou com ciclistas do Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Bahia, Goiás e Pará.

Para alcançar a vitória, a equipe superou dificuldades nas três etapas. No sábado, na etapa de contrarrelógio a camisa de líder ficou com Lucas Ferreira. Ele fechou a volta no circuito de 4 km em 00:05:02, quatro segundos à frente de Super Mário. 

Na segunda etapa de domingo, disputada na TO-455, entre Luzimangues e Porto Nacional, a equipe largou com seus quatro ciclistas marcando os atletas do Pará, mas não teve o quinto atleta para saltar na fuga encabeçada por Luciano Prestes (Clube Amazônia) e pelos tocantinenses Carlos Eduardo (Cadu), Lucas Sena e Maicon Douglas (EGB). 

Final

Na etapa final, no domingo à tarde, em desvantagem, a estratégia da equipe palmense era anular todas as eventuais fugas e levar o capitão para o sprint.

"Graças a Deus e ao trabalho da equipe, aliada à estratégia definida com o treinador Paulo Couto e, principalmente ao trabalho dos meus companheiros, conseguimos manter o título da Volta em Palmas, e isso é muito importante para estimular os ciclistas mais novos e oxigenar esse esporte em Palmas, principalmente, porque daqui a três meses sediará a Copa Norte Nordeste", avaliou o agora bicampeão. Ele havia vencido essa prova em 2015. O primeiro campeão da volta foi Vander Praxedes (2014). Em 2016, o campeão foi o goiano Rodrigo Melo e em 2017, Lucas Ferreira.

A Equipe

Fundada em janeiro deste ano pelo supermercado Super Big, BR Eletron, Sofia Transportes, Clínica do Coração, SV Bike Shop e Pacto Uniformes do Brasil a PCT (Palmas Cycling Team)  é composta pelos atletas Marco Aurélio (Super Mário), Evandro Amaral (Carroceiro), Júnio César (Cowboy), Vander Praxedes (Motoca) e Hainel Monteiro (Russo), tendo como diretores os empresários Duílio Matola e Vinícius Silva. 

Esta é a terceira competição da equipe no ano. Sua estreia ocorreu no Aramorro, em Araguaína, quando faturou o título na master. Já disputou e venceu as duas etapas da Copa Tocantins de Ciclismo, em Miracema (04/3) e Porto Nacional (29/4). 

Outras Categorias

Na master A e B os campeões foram de Gurupi com Glauber Barbosa, na master A, com 55 pontos e Sérgio Gomes, na B, com 35 pontos. Na master C deu Araguaína, como Pedro Clarentino, o Pedro Panelada, campeão com 55 pontos. Na elite feminina, a atleta Patrícia Figueira foi à campeã com 55 pontos.

Por: Redação

Tags: Esporte, Palmas Cycling Team