Polí­tica

Foto: Ademir dos Anjos

A candidata a governadora Kátia Abreu (PDT) da coligação "Reconstruindo o Tocantins", esteve neste último domingo, 27, em Pium, onde foi recebida com uma grande caminhada comandada pelo prefeito Valdemir Barros (PSDB), que percorreu o centro da cidade até a casa do vereador Marquinhos, onde mais de 350 pessoas ouviram as propostas de governo da candidata.

Em seu discurso Kátia falou que os brasileiros estão querendo o Brasil de volta. “Sequestram o governo do povo e vamos ter que pagar esse resgate, com luta e com o voto. Trazer o governo de volta é trazer o emprego para o povo, saúde digna à população, crianças longe das drogas, trazer o desenvolvimento e combater a pobreza”, disse Kátia.

A senadora afirmou que governará para o povo com medidas rápidas e enérgicas já nos primeiros dias de mandato: “Vou implantar uma política tributária para fortalecer o empresariado, dando segurança ao setor; irei criar uma política fiscal/tributária que não pese e vou acabar com a complementação de alíquota. Serei uma gerente-governadora”, assegurou, acrescentando que pagará os médicos por produtividade para melhorar o atendimento em saúde.

Para a segurança pública, a candidata garantiu que dobrará o efetivo policial nas ruas pagando horas extras aos que quiserem aderir ao programa de banco de horas e que os 500 policiais que estão no administrativo vão voltar para seu posto de origem. Também complementou que esses setores serão ocupados por jovens, resolvendo assim o problema da segurança pública e a falta de emprego e oportunidades para a juventude.

Kátia Abreu falou também sobre um grande projeto para agricultura familiar “que será exemplo para o Brasil”  e que o Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste do Tocantins (Prodoeste) vai funcionar e beneficiar todos os municípios que tem potencial para o plantio de grãos e frutas na região das várzeas. “O projeto é considerado um dos maiores de irrigação do mundo, está parado devido a dívidas do Estado. Eu me comprometo a nos primeiros 100 dias começar uma economia para arrumamos as contas do Tocantins e garanto que o Prodoeste vai sair”, afirmou, garantindo que Pium, como outras cidades do Estado, terá todas as suas ruas asfaltadas.

Presenças

Estiveram acompanhando a candidata além do prefeito Valdemir Barros e a primeira dama Neila; o prefeito de Fátima Washington Vasconcelos (PSD) e a primeira dama Keila; o presidente do Sindicato Rural Luiz do Pequeno; o ex-deputado Deusdete Barros; o pré-candidato a deputado federal Tom Lyra; os vereadores de Pium Edvan, Marquinhos Barros, Ilton, Casa do Vaqueiro, Ademir Barros e Chico BBC e Tico; os ex-vereadores Valdir da Cobra, Edimilson Teixeira e Valdemar Damascena e ainda Vanderli Barros,  Valter Castanheira, lideranças da comunidade e populares.