Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Economia

Foto: Divulgação

Atendendo a solicitação do "Movimento Por Uma Advocacia Forte" e evitar que o cidadão tocantinense seja prejudicado, a Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon/TO), suspendeu a partir desta segunda-feira, 28, as audiências designadas pelo órgão. O superintendente do Procon/TO, Walter Nunes Viana Júnior, recebeu a categoria na tarde desta segunda.

A suspensão prevalece enquanto durarem as manifestações promovidas pela classe de caminhoneiros, que teve início no dia 21. Durante a reunião com o gestor do Procon/TO, os advogados alegaram as dificuldade dos clientes e dos próprios advogados em se locomoverem devido a falta de combustível no Tocantins.

O superintendente destacou que o Procon/TO está atento às reclamações e denúncias da população. “Estamos unindo esforços para realizar os serviços essenciais ao cidadão que são o atendimento e a fiscalização”, declarou.

Walter Nunes ressaltou que as atividades de fiscalização do Procon estão sendo reforçadas a fim de que os consumidores não virem refém de preços abusivos. As denúncias podem ser feitas por meio do Disque Procon 151 e também direto nos núcleos. Os endereços estão disponíveis no link:https://procon.to.gov.br/institucional/nucleos-regionais/.

Para denunciar, as pessoas devem checar as informações, apresentar  comprovantes e fotos para subsidiar as ações de fiscalização do Procon/TO.