Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Adenauer Cunha Comando da PM divulgou esquema de segurança para eleição de domingo Comando da PM divulgou esquema de segurança para eleição de domingo

A Polícia Militar do Tocantins divulgou nesta sexta-feira, 1º de junho, o esquema de segurança elaborado para a eleição suplementar que ocorre no próximo domingo, 3, para escolha do novo governador do Estado.

De acordo com o comandante da PM, coronel Jaizon Barbosa, quase todo o efetivo da polícia será utilizado na segurança da votação. De um total de 1.810 policiais, 1.290 irão trabalhar diretamente nos locais de votação. O restante do efetivo será mantido no policiamento ostensivo nas cidades. Também será utilizado parte dos policiais que executam serviços administrativo durante a eleição.

Segundo o comandante da PM, a operação especial de segurança durante a eleição começou já nesta quinta-feira, 31, com deslocamento de tropas para os locais de votação, para suprir a necessidade de municípios com baixo efetivo.

A PM também criou o Gabinete Institucional de Gerenciamento da Eleição, que, além da PM, é composto também pela Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Tribunal Regional Eleitoral, Ministério Público Federal, Polícia Civil e Exército Brasileiro. O objetivo do gabinete é receber, apurar e combater denúncias de crimes eleitorais, como a compra de votos às vésperas e no dia da votação.

No comunicado oficial a corporação também orienta os eleitores para que evitem práticas que possam prejudicar o andamento das eleições, ou até mesmo resultar em prisão. “É importante o eleitor evitar fotos no local de votação, especialmente na urna. A famosa selfie, é importante evitar. Também é vedada a aglomeração de eleitores nos locais de votação com objetivo de influenciar a votação em benefício de um determinado candidato”, orientou o comandante.

O coronel orienta ainda que os eleitores procurem saber se a lei seca está valendo na cidade onde mora. “A lei seca fica a critério de cada comarca decretar ou não, então é importante o eleitor ficar sabendo se em sua cidade há a lei seca neste período para evitar problemas”.

“Pedimos aos eleitores que se desloquem com tranquilidade aos locais de votação. A Polícia Militar vai estar nas ruas para garantir o exercício do voto. Além das equipes do policiamento ostensivo e nos locais de votação, teremos também policiais de prontidão nos quartéis que poderão ser convocados em caso de necessidade”, concluiu.