Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Divulgação

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, desembargador Marco Antony Villas Boas, reuniu-se, na tarde dessa quinta-feira, 21, com os integrantes da Comissão de Segurança Institucional para reforçar a atuação das forças de segurança no segundo turno da Eleição Suplementar no Tocantins, que acontecem nesse domingo, 24.

“Temos aqui a oportunidade de nos reunir mais uma vez parar consolidar os vínculos de forma que tudo aconteça dentro da normalidade e, mais uma vez conclamar a todos os integrantes desta Comissão para que de fato nosso gabinete funcione bem e adequadamente, com o mesmo sucesso e a mesma garantia do 1º turno”, destacou Villas Boas.

A vice-presidente e corregedora eleitoral, desembargadora Ângela Prudente, deixou registrado seu agradecimento aos membros da Comissão de Segurança, servidores, direção do Tribunal, juízes eleitorais e colaboradores. “Tudo está transcorrendo dentro da normalidade. Estaremos aqui para auxiliá-los nesta missão de resguardar o direito ao voto ao eleitor tocantinense”, disse.

O diretor-geral do TRE-TO, José Machado dos Santos, informou que os processos relativos às eleições estão praticamente concluídos, como as solenidades de carga e lacração das urnas. “Já disponibilizamos as equipes de apoio para as zonas eleitorais. A montagem das urnas se inicia a partir do meio dia de sábado, 23, com exceção de Palmas, que inicia na manhã do sábado. A parte de contratação, apoio e combustível já está finalizada. No geral, tudo está sob controle e pronto para receber o eleitor no domingo, dia 24 de junho”, disse.

O presidente da Comissão de Segurança Institucional, juiz membro Rubem Carvalho disse que a partir das 14 horas de sábado, os membros da comissão já estarão reunidos. “A atuação eficaz de cada um dos órgãos de segurança que integram a Comissão foram essenciais para o sucesso dos trabalhos garantindo à população o pleno exercício do voto”, agradeceu.

 Participantes

A reunião contou com a presença do delegado da Polícia Federal, Júlio Fujiki, o comandante do 22º Batalhão de Infantaria, Athos Roberto de Souza, o coronel Jaizon Veras Barbosa, Comandante Geral da Polícia Militar, o secretário Estadual de Segurança Pública, Deusiano Pereira Amorim e a representante da Agência Brasileira de Inteligência, Alessandra Barros.