Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Márcio Vieira

O governador Mauro Carlesse (PHS) deverá reunir-se com sua equipe de governo na próxima terça-feira. Na reunião, que será a primeira com todos os auxiliares de governo após sua eleição, Carlesse deverá receber dos secretários e gestores de órgãos públicos da Administração Estadual o levantamento solicitado por ele a respeito da situação dos órgãos, secretarias e autarquias, bem como o estudo das medidas que deverão ser adotadas por cada pasta para cortar gastos. A informação é do secretário da administração Neyzimar Cabral de Lima.

Cada gestor é responsável pelo próprio relatório que deverá trazer, entre outros levantamentos, o número de servidores contratados e em cargos de comissão de cada órgão da administração pública.

A demissão de servidores contratados é uma das medidas mais prováveis da gestão de Carlesse, constando até mesmo em seu plano de governo. O gestor deverá tomar a medida impopular como forma de enquadrar o estado dentro do limite de gastos com pessoal estipulado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 49%. Atualmente o estado extrapola o limite com gastos que correspondem a mais de 58% da receita corrente líquida.

Por ora o governador eleito continua impedido de demitir servidores por força de determinação judicial que o proíbe de fazer exonerações até o fim de seu mandato interino que será no dia 9 de junho, data de sua posse como governador do estado.

A Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), entretanto, não confirmou nenhuma reunião com secretários de estado marcada na agenda do governador.