Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­cia

Foto: Ascom SSP Carla Miranda, a segunda da esquerda para a direita Carla Miranda, a segunda da esquerda para a direita

A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC/Palmas), com o apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE) cumpriu, na tarde desta última sexta-feira (29) quatro mandados de prisão temporária e duas buscas residenciais em desfavor das pessoas envolvidas no suposto crime de extorsão mediante sequestro ocorrido no dia 07/06/2018, na cidade de Santa Tereza.

Na ocasião, o pai da suposta vítima, Carla Miranda, disse ter recebido um telefonema no qual um dos sequestradores exigiu o valor de R$ 150 mil reais para colocar a mulher em liberdade. Na madrugada do dia 9, a equipe da Deic também com apoio do Gote, conseguiu frustrar o pagamento dos valores e garantir o resgate da vítima.

Com o avanço das investigações foram identificados os seguintes envolvidos; Daniele de Oliveira Guimarães, de 25 anos, Caio Frederico Castro Castilho, de 19 anos, Uandrei Santos Rocha, 20 anos e também descobriu-se  o envolvimento da suposta vítima, Carla Maria Miranda, 21 anos, na trama, a qual, juntamente com Caio e Uandrei planejou a simulação do próprio sequestro, para extorquir dinheiro de seu pai.

Ao serem ouvidos pelo delegado Wanderson Chaves de Queiróz, os criminosos Caio, Uandrei e Carla confessaram a autoria da extorsão. Após as providências legais cabíveis, Caio e Uandrei foram encaminhados a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. As duas mulheres foram recolhidas a carceragem da Unidade Prisional Feminina de Palmas, onde ficarão à disposição da Justiça. (Ascom SSP)