Conexão Tocantins - O Brasil que se encontra aqui é visto pelo mundo
Polí­tica

Foto: Reprodução Youtube Irritado, Agenor Alexandre deixou o pleno e renunciou ao cargo Irritado, Agenor Alexandre deixou o pleno e renunciou ao cargo

Uma cena incomum chamou a atenção de quem acompanhou a sessão ordinária do pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE) no final da tarde desta última terça-feira, 3. Durante o julgamento de uma ação contra o prefeito de Lajeado, Tércio Neto, o presidente do TRE, desembargador Marco Antony Villas Boas, e o juiz Agenor Alexandre da Silva, protagonizaram uma discussão que deixou a corte constrangida por alguns minutos.

Relator do processo, o juiz Agenor Alexandre fazia a leitura do seu voto baseado em uma doutrinação jurídica quando foi interrompido por Villas Boas que interferiu, “Doutor, poderia passar essa parte de doutrina pra frente porque…”.

Contrariado com a atitude do colega de corte o juiz pediu ao presidente que o deixasse utilizar seu direito como julgador e chegou a mencionar que o mesmo estaria caçando sua palavra como magistrado. “Se Vossa Excelência caçar minha palavra como julgador eu não sei o que estou fazendo aqui, senhor presidente”. Agenor Alexandre ainda continuou: “Vossa Excelência tem essa mania de cortar as pessoas para não julgar”.

Villas Boas chegou a sugerir ao colega que se colocasse “em seu lugar como juiz da corte” e que continuasse seu trabalho. Neste momento da sessão o clima ficou ainda mais tenso. Claramente nervoso, Agenor Alexandre tirou os óculos do rosto e disse que o presidente tem o hábito de não respeitar os membros da corte. Até a iluminação do ambiente chegou a cair no momento.

O bate boca continuou por mais alguns minutos, “eu só estou querendo ser prático. Vossa Excelência está sempre no foco das atenções, quer todos os holofotes em cima do senhor”, disse Villas Boas a Agenor Alexandre que retrucou, “a recíproca é verdadeira, senhor presidente”.

A confusão terminou com Agenor Alexandre deixando o plenário alegando que não estava mais em condições de continuar o julgamento e disparou, “eu renuncio à Justiça Eleitoral”.

Confira no vídeo o bate boca dos magistrados: