Polí­cia

Foto: SSP/TO Aeronave pousada próximo ao paredão de pedras em que estavam os estudantes Aeronave pousada próximo ao paredão de pedras em que estavam os estudantes

A equipe do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer-TO) efetuou no início da tarde desta quarta-feira, 4, na zona rural do município de Porto Nacional, o resgate de três estudantes de Geologia da Universidade de Brasília (UNB), que estavam presos em um penhasco, próximo a divisa com o município de Fátima.

Por volta das 13h, à equipe a bordo da aeronave do Ciopaer, órgão vinculado a Secretaria da Segurança Pública (SSP-TO), foi acionada pelo Batalhão de Polícia Ambiental da PM, o qual informou que a Embaixada Americana, em Brasília, havia relatado que um dispositivo eletrônico de emergência tinha sido acionado por estudantes de Geologia da Universidade de Brasília, os quais estavam na região de Porto Nacional a fim de realizar um levantamento da situação geográfica da região.

Dessa maneira, por volta das 14h, a aeronave do Ciopaer decolou de Palmas em direção ao local do fato, levando a bordo uma equipe multimissão, bem como o comandante do Batalhão Ambiental. Cerca de 30 minutos depois, de posse das coordenadas geográficas fornecidas, o helicóptero chegou ao destino, no entanto, não havia um ponto apropriado para o pouso uma vez que se tratava de um local de difícil acesso.

Desse modo, dois integrantes do Ciopaer desceram com a utilização de cordas e abriram uma clareira na mata fechada para chegar até o paredão de pedra, onde os três estudantes estavam presos e sem poder descer ou subir devido às condições do local.

Os tripulantes então, com a utilização de cordas e técnicas de salvamento, fizeram o resgate dos três jovens e providenciaram os primeiros socorros aos mesmos, que apesar de levemente feridos, estavam muito assustados com a situação, uma vez que já não possuíam mais água para o consumo.

Em seguida, os integrantes do Ciopaer abriram outra clareira na mata para que a aeronave pousasse e pudesse resgatar os estudantes até Porto Nacional, onde foram entregues aos cuidados de uma equipe do Corpo de Bombeiros e pudessem ser atendidos no Hospital Regional do município.