Economia

Foto: Divulgação Ênio Horst, presidente da Comissão Ênio Horst, presidente da Comissão

A Ordem dos Advogados do Brasil no Tocantins (OAB-TO), por meio da Comissão de Defesa do Consumidor, enviou, nesta quinta-feira, 5 de julho, ofícios para a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e para Energisa, concessionária responsável pela distribuição de energia no Tocantins, cobrando explicações para o reajuste de 10,13% na conta de energia dos tocantinenses.

No ofício, a comissão quer saber os detalhes dos motivos que levaram a Aneel a autorizar e a Energisa aplicar tal aumento, que vai incidir diretamente no aumento do custo de vida e do trabalho de todas as empresas do Estado.

Para o presidente da comissão, Ênio Horst, o reajuste é elevado é muito acima da inflação. A comissão quer as respostas oficiais para estudar as medidas a serem tomadas, ou não, posteriormente. “Sabemos que houve reajustes em quase todo o Brasil, mas vamos analisar com detalhes o nosso caso”, destacou.